Compra por subscrição cresce no setor das viagens

Foto de Victor Freitas em Pexels

O setor das viagens vai registar o maior crescimento no segmento de subscrições este ano, com 9 em cada 10 consumidores em todos os mercados a pretender aumentar ou manter os seus gastos com viagens. Segundo a pesquisa da eDreams ODIGEO, em Portugal, 75% dos consumidores manteve ou aumentou as despesas com serviços de subscrição nos últimos 12 meses, e subscreve em média 3 serviços de assinatura.

A eDreams ODIGEO, a maior companhia de viagens online da Europa e uma das maiores empresas europeias de e-commerce, divulgou os resultados de um dos estudos internacionais mais abrangentes até à data sobre as tendências de compra de serviços de subscrição.

O estudo revelou que o setor das viagens é aquele que registará o maior crescimento dos serviços de subscrição nos próximos 12 meses, tanto por parte de membros existentes como de novos membros.

A nível global, quase metade (47%) dos atuais subscritores de produtos de viagens afirma que aumentaria o nível de assinaturas nos próximos 12 meses, um valor mais alto do que em qualquer outra categoria de produtos. Por outro lado, cerca de 90% dos consumidores em todos os mercados pretendem aumentar ou manter a sua atual subscrição de produtos de viagem (47% pretende aumentá-la; 40% pretende mantê-la).

Em Portugal, os resultados também revelam que as viagens estão no topo das preferências nas subscrições, sendo a categoria com mais probabilidade de registar um aumento do investimento por parte dos clientes existentes (44%). Apenas 7% considera diminuir as subscrições de viagens em 2022.

Ao mesmo tempo, quase um terço (32%) dos portugueses que atualmente não subscrevem quaisquer produtos de viagem consideraria assinar um serviço de viagens este ano (acima da média global, 24%). O setor das viagens ficou, uma vez mais, acima de qualquer outra categoria de produtos, sendo as seguintes mais populares a de saúde, beleza e fitness (23%) e a de alimentação e bebidas (22%).

“As assinaturas são o futuro do comércio moderno, em todos os setores e particularmente no das viagens”, sublinha Dana Dunne, CEO da eDreams ODIGEO. A empresa é pioneira nos serviços de subscrição no setor de viagens, oferecendo produtos exclusivos para assinantes.

“Através do crescimento exponencial do nosso serviço de assinaturas observámos em primeira mão o quão forte é a procura para adquirir produtos de viagem desta forma. O Prime é o primeiro produto de subscrição de viagens do mundo e permite aos viajantes conseguir tarifas com desconto e ofertas especiais, baixando os custos das viagens e oferecendo ao mesmo tempo uma maior comodidade”, acrescenta.

Nos últimos doze meses, o serviço de venda de viagens por assinatura da eDreams triplicou os seus membros e ultrapassou os três milhões de assinantes. A empresa espera agora que, até 2025, 66% do total das suas reservas seja feito por assinantes. A companhia de viagens está a levar a cabo uma estratégia para passar de um modelo baseado em transações para um baseado em subscrições, tendo como objetivo aumentar o número de membros Prime para 7.25 milhões ao longo dos próximos anos.

Foto de Asad Photo Maldives em Pexels

Assinatura de serviços é a tendência de futuro

O estudo da OnePoll e da eDreams ODIGEO revelou que apenas 3% dos consumidores em Portugal (e 1% em todos os mercados) não considera incluir a subscrição de serviços nos seus hábitos de compra, um sinal de como este modelo será central para a forma como serão as compras no futuro.

A pesquisa revelou ainda que cada consumidor a nível global detém, em média, quatro ou mais assinaturas de serviços diversos – um número que desce para três assinaturas em Portugal. Por outro lado, a grande maioria dos consumidores manteve ou aumentou os seus gastos com serviços de subscrição ao longo do último ano.

Nos últimos 12 meses, 75% dos consumidores portugueses aumentou, ou pelo menos manteve, o número de serviços que subscreve. A nível global este número é ainda mais elevado, atingindo os 9 em cada 10 consumidores (90%).

“Embora as preferências dos consumidores tenham vindo a evoluir ao longo da última década, a transição do consumo transacional para uma sociedade de subscritores é cada vez mais evidente no pós-pandemia”, rematou Dana Dunne.

Este estudo de mercado foi realizado pela OnePoll para a eDreams ODIGEO. No total, foram inquiridos 10.000 consumidores em oito mercados globais, nomeadamente Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália, Suécia, Reino Unido e Estados Unidos da América. Em Portugal, foram inquiridos 1.000 participantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

19 − 19 =