Comunidade tecnológica une-se no debate às políticas digitais europeias

Foto de Christian Creutz / União Europeia

Portugal Tech League é a nova iniciativa para informar e envolver a comunidade tecnológica nas políticas digitais europeias e reforçar a presença das startups nas discussões regulatórias que vão marcar os próximos tempos na Comissão e Parlamento Europeu.

A tecnologia está a tornar-se num tema constante em termos de regulamentação na Europa, com impactos cada vez maiores na economia e nos negócios. De forma a difundir informações pertinentes ao mercado e evitar a desinformação, várias organizações ligadas à economia digital em Portugal e na União Europeia criaram a Portugal Tech League – um projeto para defender os interesses da comunidade portuguesa e europeia de economia digital nas discussões regulamentares.

Criada pela consultoria de inovação Beta-i, a Portugal Tech League é um projeto que reúne diversos stakeholders da economia digital e da comunidade de startups portuguesa e europeia com o objetivo de assegurar a sua representação nas discussões regulatórias. Os resultados serão partilhados por meio de documentos colaborativos apresentados aos formuladores de políticas em Lisboa e Bruxelas.

A iniciativa baseia-se em dois pilares: clarificar novas propostas legislativas nos espaços tecnológicos de Portugal e Europa, e recolher recomendações para divulgação pública, através de documentos com propostas de medidas dirigidas aos decisores políticos em Lisboa e Bruxelas.

Os conteúdos estarão disponíveis no website www.portugaltechleague.eu e serão posteriormente distribuídos pelos parceiros, através das redes sociais e imprensa, e partilhados diretamente com os representantes políticos.

O novo Regime Europeu sobre a Inteligência Artificial, assumido pela Presidência Eslovena do Conselho da União Europeia como uma prioridade para o segundo semestre, será o primeiro tema de foco da Portugal Tech League, com o objetivo de informar e envolver a comunidade digital na elaboração de documentos com propostas de medidas para partilhar com decisores políticos.

A Lei dos Serviços e Mercados Digitais, a declaração Startup Nation Standards e Bússola Digital 2030, o tópico da Soberania Digital e Fluxo Internacional de Dados serão outros tópicos a serem explorados.

O modelo de trabalho da Portugal Tech League funciona através de ciclos, com um tema em foco de dois em dois meses. Numa primeira fase, é explicada a relevância do tema e o seu impacto nos empreendedores europeus, através de um conteúdo fácil de compreender. De seguida, o tópico será explorado de forma mais aprofundada, através de fontes credíveis e de um lançamento de um podcast.

O ciclo termina com uma chamada aberta para a comunidade partilhar a sua opinião e recomendações, para, em conjunto com os parceiros da iniciativa, prepararem um documento oficial com propostas de medidas. No final do ciclo, este documento ficará disponível para download e será partilhado junto de decisores políticos europeus.

“As propostas legislativas são difíceis de compreender, especialmente quando se trata das suas implicações futuras. Além disso, são escritas com uma linguagem técnica que dificulta a perceção de quem não tem conhecimento sobre o assunto. Isto faz com que estas propostas ganhem a atenção das startups, das PMEs orientadas para o digital e da comunidade tecnológica no geral quando já é demasiado tarde para que possam contribuir e dar a sua perspetiva, pois já estão elaboradas’’, afirmam os fundadores da iniciativa numa declaração conjunta.

“É por isso que a abordagem da Portugal Tech League é uma resposta a um desafio fundamental: startups, PMEs e comunidade digital no seu todo nem sempre têm tempo de qualidade para compreender, refletir e dar voz às suas opiniões acerca destas temáticas. Como tal, queremos preencher a lacuna que existe neste processo de clarificação, reflexão e proposição’’, sublinham no comunicado à imprensa.

A Portugal Tech League é patrocinada pela Google e pela Microsoft e fundada juntamente com unicórnios portugueses e organizações-chave como a Allied for Startups, AWS – Amazon Web Services, CIP – Confederação Empresarial de Portugal, Eupportunity, European Startup Network, FDUCP – Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa, GeSI – Global Enabling Sustainability Initiative, Investors Portugal, Startup Portugal, Startup Sesame, Sapo Tek, Talkdesk e VdA Advogados, além da Beta-i.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

twelve + 7 =