Consórcio europeu promove conectividade entre aceleradoras de Inovação

Foto de Luca Nardone em Pexels

Beta-i junta-se a consórcio europeu para ajudar a desenvolver o ecossistema empreendedor da Europa. A consultora de inovação colaborativa é a única entidade portuguesa que integra o projeto que visa contribuir para uma maior conexão e partilha entre aceleradores de inovação de diferentes países europeus.

A Beta-i foi escolhida para ser a entidade portuguesa especialista em inovação no projeto AccelerAction, pertencente ao programa Horizon Europe da União Europeia, uma iniciativa que visa construir um ecossistema empreendedor europeu mais equilibrado.

O projeto pretende ligar diferentes centros de inovação da Europa, com diferentes fases de desenvolvimento, potenciando a partilha de conhecimento e experiência entre si. A rede tem como foco a ligação de aceleradores DeepTech e conta com a participação de dez parceiros de sete países: Áustria, França, Grécia, Irlanda, Itália, Portugal e Roménia, que trabalharão em conjunto durante os trinta meses do programa.

O AccelerAction assume-se como uma oportunidade para moldar os futuros ecossistemas empreendedores europeus, reforçando a ligação entre os hubs mais sólidos, como o francês ou austríaco, com outros emergentes, como o de Portugal e Itália, para aumentar a sua competitividade e conectividade.

A criação de um Programa de Aceleração em Rede para o futuro, que venha potenciar as próprias startups e empreendedores de cada região está ainda entre os principais objetivos do projeto. A este, alia-se o seu foco na conquista de igualdade de género em todos os ecossistemas de inovação, de forma a promover-se a paridade na generalidade do setor.

Segundo Ashwin Anandani, gestor de projeto da Beta-i no AccelerAction “O ecossistema empresarial português evoluiu significativamente nos últimos anos, posicionando-se como um dos mais atrativos e promissores da Europa, ao promover projetos inovadores e a criação de startups”.

Com arranque ainda em 2022, a primeira fase do programa terá como foco a recolha de informação junto dos aceleradores de cada país, mapeando as diferentes características de cada ecossistema, os seus principais desafios ao desenvolvimento e a sua realidade em matéria de igualdade de género.

Após este processo, os dez parceiros entram na fase seguinte, em que será desenhado um mapa virtual do ecossistema empreendedor europeu, com um retrato da situação de cada mercado. Assim, será possível fazer a ligação entre os diferentes países, com a realização de encontros estratégicos e mesas redondas que promovam o debate e possam ajudar a resolver os desafios apresentados, tendo como exemplo a experiência dos mercados mais maduros.

Todo este processo permitirá a recolha de dados sobre os diferentes países, que terão como destino o desenvolvimento de um relatório final de projeto sobre o ecossistema empreendedor europeu. Esse documento será depois apresentado à União Europeia e poderá ser acedido por todos os países da União.

Além da Beta-i, o consórcio é composto pela Jo Consulting Srl de Itália, a francesa Booster Labs S.a.s., Grow F Gmbh da Áustria, Wilco Services de França, a empresa grega Idryma Technologias Kai Erevnas, Hexagon Venture Srl da Roménia, Rete internazionale Per Le Piccolee Media Imprese da Itália, F6s Network Ireland Limited da Irlanda e Panepistimio Thessalias da Grécia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × two =