Crescimento Recorde nas Energias Renováveis Mundiais

Foto de Senivpetro em Freepik

As estatísticas de Capacidade Renovável de 2024 divulgadas pela Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA) revelam um novo marco na implantação de energias renováveis no setor de energia, alcançando uma capacidade global de 3870 Gigawatts (GW). No entanto, esse crescimento recorde não está sendo distribuído de maneira equitativa pelo mundo, destacando desafios significativos na transição energética.

A Ásia liderou o caminho, contribuindo com 69% do crescimento total, impulsionada pela China, que sozinha aumentou a sua capacidade em 63%. No entanto, essa disparidade de crescimento deixa para trás muitos países em desenvolvimento, refletindo uma tendência preocupante longe da meta de triplicar as energias renováveis até 2030.

Francesco La Camera, Diretor Geral da IRENA, enfatizou a importância de acelerar o progresso para alcançar os objetivos do Acordo de Paris. Ele destacou a necessidade urgente de intervenções políticas e correções globais para superar as barreiras estruturais que impedem o avanço de mercados emergentes e economias em desenvolvimento.

“Este aumento extraordinário na capacidade de geração de renováveis mostra que as energias renováveis são a única tecnologia disponível para ampliar rapidamente a transição energética alinhada com os objetivos do Acordo de Paris. No entanto, os dados também servem como um sinal revelador de que o progresso não está a avançar suficientemente rápido para adicionar os 7,2 TW necessários de energia renovável nos próximos sete anos, de acordo com o cenário de 1,5 °C do World Energy Transitions Outlook da IRENA.”

Enquanto a China e a União Europeia (UE) testemunharam um crescimento significativo, outras regiões, como a África, registraram um progresso mais lento. O relatório ressalta a necessidade de investimentos maciços e colaboração internacional para acelerar a transição energética, com foco especial nos países em desenvolvimento.

A energia solar continuou a dominar a expansão da capacidade renovável, seguida pela energia eólica. No entanto, outras fontes, como bioenergia e energia geotérmica, viram um aumento mais modesto, exigindo maior atenção e investimento para impulsionar seu crescimento.

Para alcançar a meta de triplicação da capacidade de energia renovável até 2030, é crucial fortalecer instituições, políticas e competências, além de aumentar o financiamento e a colaboração internacional. “Somente com esforços conjuntos e medidas abrangentes poderemos garantir uma transição energética justa e sustentável para todos”, sublinha Francesco La Camera.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

2 × 4 =