Critical TechWorks contrata programadores para desenvolver sistemas de condução autónoma

Foto de Critical TechWorks

Critical TechWorks está a contratar mais de 100 programadores para desenvolver os sistemas de entretenimento e condução autónoma do Grupo BMW. A empresa quer reforçar a equipa com profissionais que tenham conhecimentos em C++ e Android.

A Critical TechWorks, joint-venture entre o Grupo BMW e a Critical Software, está a contratar engenheiros de todas as senioridades para projetos na área da condução autónoma e dos sistemas de infotainment dos veículos da marca alemã. A maioria das mais de 100 vagas disponíveis são para integrar o escritório de Lisboa que, em setembro deste ano, se deslocará para o Parque das Nações. Os restantes profissionais irão juntar-se à equipa do Porto.

As vagas estão disponíveis na página de carreiras da Critical TechWorks, sendo que os profissionais devem ter experiência em programação orientada a objetos (POO), conhecimentos de Linux e desenvolvimento Android com recurso a Kotlin. Para além disto, são tidas em conta outras valências como o desenvolvimento de software habilitado pela automação (CI/CD) e linguagens de scripting, bem como experiência de trabalho em ambientes Agile com recurso a Scrum.

Os programadores que se juntarem à equipa serão responsáveis por continuar a desenvolver funcionalidades de condução autónoma, para que o veículo interprete cada vez melhor o contexto e o seu condutor, assim como melhorar a experiência de todos os passageiros, em especial os que vão no banco traseiro.

Rui Salabert, Chief Technical Titan da Critical TechWorks, refere que “procuramos perfis que tenham paixão pela tecnologia e pelo mundo automóvel. Os candidatos irão construir soluções inovadoras e disruptivas, que definirão standards de mercado que certamente marcarão um novo paradigma de condução”.

Já Licínio Oliveira, Chief Technical Titan da Critical TechWorks, destaca que “trabalhar em sistemas dentro dos veículos de uma das marcas automóveis mais icónicas do mundo, que são utilizados por milhões de utilizadores em todo o mundo, e em diferentes tipologias de projetos são motivações extra para os candidatos”.

Fundada há quase cinco anos, a tecnológica pretende aumentar as suas equipas de engenharia que desenvolvem o software dos carros do BMW Group, como por exemplo o mais recente sistema operativo iDrive 9.0. Atualmente, os cerca de 200 projetos criados estendem-se em várias áreas da atividade da empresa, entre produção e logística, venda e pós-venda, condução autónoma e entretenimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

six − 3 =