Critical TechWorks: há um ano a construir o carro do futuro

Escritórios da Critical Techworks no Porto
Foto: Critical TechWorks

Criada com o objetivo de desenvolver software para os automóveis da BMW do futuro, melhorar a experiência dos condutores dentro e fora do carro, e apoiar o grupo alemão na transformação digital dos seus processos de fabrico, a Critical TechWorks celebra agora um ano de existência. A joint venture entre a Critical Software e o grupo BMW fecha o primeiro ano com uma equipa de mais de 500 pessoas, dois novos escritórios e dezenas de projetos inovadores em desenvolvimento.

A tecnológica, fundada no dia 1 de setembro de 2018 e sediada no Porto, está a ajudar o grupo automóvel a construir o carro do futuro. Condução autónoma, infotainment, assistentes inteligentes personalizados e eletrificação dos veículos são apenas exemplos das dezenas de frentes tecnológicas que estão a ser desenvolvidas pela equipa. Além disto, os engenheiros sediados em Portugal estão a trabalhar no melhoramento da produtividade e da eficácia das fábricas e processos da gigante automóvel. Os resultados do talento made in Portugal estão cada vez mais patentes nos produtos finais da BMW e na experiência dos condutores da marca.

“Estamos muito satisfeitos com o percurso dos últimos 12 meses, deixámos uma marca clara do nosso trabalho na BMW, mas a nossa aventura ainda agora começou. Vamos continuar a construir soluções para o carro e a mobilidade do futuro a partir de Portugal. Observando o potencial e ambição das nossas equipas, não tenho dúvidas que nos tornaremos uma referência a nível mundial na área de desenvolvimento de software para a indústria automóvel”, afirma Rui Cordeiro, CEO da Critical TechWorks.

Tecnológica luso-alemã atraiu mais de 500 colaboradores e tenciona terminar o próximo ano com uma equipa de 1.000 pessoas

A construção de uma equipa inovadora e ambiciosa é um dos principais objetivos da empresa que, em apenas um ano, atraiu mais de 500 colaboradores de várias nacionalidades, inaugurou um escritório em Lisboa, em Entrecampos, e prepara a mudança para um novo e maior escritório no Edifício dos Correios, no Porto. O objetivo é terminar 2019 com mais de 600 e chegar aos 1.000 colaboradores até final de 2020. O sucesso nesta área deve-se principalmente às estratégias de atração e retenção de talento.

“As nossas soluções têm real impacto no futuro da mobilidade e da própria sociedade e é isso que mais distingue a Critical TechWorks e atrai o talento. A nossa cultura ágil, colaborativa e sem hierarquias é o que o retém. Temos a vantagem de ser uma empresa nova, com vontade de mudar a relação entre os colaboradores e a empresa para garantir a sua felicidade, mas contar com anos de experiência e conhecimento, tanto em tecnologia como no setor automóvel”, acrescenta o responsável.

A Critical TechWorks nasceu da vontade da BMW de liderar a transformação digital no setor automóvel e todos os projetos desenvolvidos pelas equipas portuguesas serão implementados nas centenas de fábricas da marca alemã e experienciados pelos milhares de condutores dos seus automóveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

20 + 13 =