Startup Lisboa tem 30 mil euros para startups do ecossistema da restauração

Imagem de Pexels por Pixabay

A 2ª edição do do programa de aceleração para o ecossistema da restauração arranca hoje em Lisboa. O “From Start-to-Table”, promovido pela Startup Lisboa quer acelerar 25 projetos inovadores nas áreas da restauração, nas categorias de: Tecnologia para restauração; Novos conceitos de restauração; e Produtos inovadores de food & beverage.

A sessão de arranque contará com a intervenção da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, a sessão vai contar ainda com dois painéis de debate com os vencedores da primeira edição do programa: Tiago Pereira (TempJobs), Nils Schwentkowsi (Why Not Soda) e Mário Tarouca (Eat Tasty, ex-Breadfast), que vão falar sobre a sua experiência pós-programa numa conversa moderada por Marta Leite Castro.

O segundo painel contará com a intervenção de Luís Araújo (Turismo Portugal), Rui Miguel Nabeiro (Delta Cafés), Maria Emília Rino (Central de Cervejas), Miguel Alves Ribeiro (Zomato) e Rui Sanches (Grupo Multifood) que vão analisar as áreas onde importa inovar, na restauração.

“É um motivo de grande orgulho para a Startup Lisboa termos conseguido juntar uma comunidade de empreendedores, com tanta ambição e originalidade, aos players mais relevantes da restauração para criar inovação neste sector”, reforça Miguel Fontes, director executivo da Startup Lisboa.

A segunda edição do programa, que tem 30 mil euros para premiar 3 projetos (um em cada uma das categorias), conta com o apoio do Turismo de Portugal. As candidaturas decorrem até dia 15 de Setembro e podem ser feitas no website do programa: fromstart-to-table.com.

Depois da fase de candidaturas, um júri constituído por membros da Startup Lisboa e especialistas irá selecionar até 25 projetos para entrar no programa e, a partir de dia 12 de Outubro, durante 9 semanas, os empreendedores dos projetos selecionados vão trabalhar na prototipagem e validação do seu produto e terão acesso a especialistas e investidores do ecossistema.

Para Marta Miraldes, Head of Programs da Startup Lisboa, esta edição ganha contornos mais exigentes com a abertura de uma nova categoria: “foi importante definir claramente que tipo de inovação procuramos: queremos produtos, conceitos de restauração e tecnologia inovadora para o sector. Acreditamos que é isso que está em linha com a nossa experiência na primeira edição e com o que o mercado pede”.

Na sua primeira edição, o programa premiou vários projectos: a Why Not Soda, uma marca de refrigerantes biológicos feitos em Portugal, a TempJobs, um marketplace de trabalhadores independentes para a indústria da restauração e ainda a Breadfast, um serviço de entrega de pequeno-almoço ao domicílio, que foi comprada pela Eat Tasty em Maio deste ano.

O sucesso deste programa apoiado pelo Turismo de Portugal é também fruto de uma intensa rede de parceiros, entre eles a Delta, como Innovation Golden Partner, a Sagres, como Silver Partner e a AHRESP como parceiro institucional. Para além destes parceiros, o programa conta ainda com o apoio de entidades como a Inter Magazine, N360, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

four × 3 =