Desemprego na OCDE Abaixo de 5,0% pelo 13º Mês Consecutivo

Foto de Freepik

A taxa de desemprego na zona da OCDE manteve-se globalmente estável, registando 4,8% em julho de 2023, continuando abaixo de 5,0% há mais de um ano. Este cenário foi marcado por aumentos mensais em 15 países da OCDE, porém em Portugal o desemprego permaneceu inalterado, em 6,3%. No entanto, o desemprego jovem teve um ligeiro aumento, atingindo 19,2%.

Em julho de 2023, a taxa de desemprego na zona da OCDE manteve-se relativamente estável, registando 4,8%. Este valor representa o 13º mês consecutivo em que a taxa de desemprego permanece abaixo do limiar de 5,0%, demonstrando uma estabilidade notável no mercado de trabalho.

No entanto, os últimos dados, referentes a julho de 2023, apresentam algumas flutuações. O desemprego mensal aumentou em 15 países da OCDE, com os aumentos mais notáveis registados na Dinamarca, Lituânia e Áustria. Em contrapartida, permaneceu inalterado em 9 países e diminuiu em outros 9. Apenas cinco países, incluindo Alemanha e Estados Unidos, mantiveram suas taxas de desemprego iguais ou próximas de seus níveis mais baixos.

No caso de Portugal a taxa de desemprego ainda fica acima do limiar de 5%, cifrando-se em 6,3% em julho de 2023. De salientar que este valor mantem-se estável relativamente ao registado em junho deste ano, significando uma paragem na tendência de descida que se verificava desde o início do ano. Portugal coloca-se no meio da tabela, entre a média da UE e a média da Zona Euro.

Apesar de percentualmente a taxa de desemprego global ficar abaixo do limiar dos 5%, o número total de desempregados na zona da OCDE atingiu os 32,9 milhões em julho. Uma parte significativa desses desempregados refere-se a trabalhadores com idades entre 15 e 24 anos, cuja taxa aumentou ligeiramente para 10,5% em julho de 2023, em comparação com os 10,3% de junho do mesmo ano.

Esse aumento foi observado em 14 países da OCDE, com os maiores aumentos registados na Finlândia, Áustria, Dinamarca, Israel, México e Estados Unidos. No caso de Portugal as taxas de desemprego jovem continuam entre as mais elevadas da OCDE, com 19,2% de desempregados entre os 15 e os 24 anos, o que significa uma subida de cerca de 1 ponto percentual relativamente ao mês anterior.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

nineteen − 3 =