Docapesca lança feira virtual para as atividades do mar

Docapesca promove feira virtual de atividades do mar
Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay

O maior espaço virtual de promoção do setor das pescas vai ser lançado na Expo Fish Portugal, um evento para alavancar a exportação, como estratégia crucial para a economia portuguesa e para o setor.

A feira, que se realiza a 16 e 17 de novembro, é dirigida aos profissionais nacionais e estrangeiros, e pretende promover as atividades ligadas ao setor da pesca, bem como outras atividades ligadas ao mar, como a construção e reparação naval, a náutica de recreio e a inovação.

A Expo Fish, organizada pela Docapesca e com o patrocínio do Ministério do Mar, vai centralizar a oferta de pescado nacional num evento virtual, que agrega comércio, investigação e inovação. 

“Os setores da pesca, aquacultura e transformação do pescado, que têm um Valor Acrescentado Bruto de cerca de 1.7 mil milhões de euros e empregam mais de 60 000 pessoas, têm nesta feira virtual um motor de grande crescimento e desenvolvimento de um setor que, na última década, teve um aumento nas exportações de mais de 50%”, refere a Secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho.

O evento surge com um formato modernizado e apoiado na evolução digital e virtual, para dar resposta à nova realidade contactless. Nesse sentido a feira vai ser composta por um espaço expositivo virtual, totalmente modelado em 360º, com a presença das principais empresas e entidades nacionais.

Será igualmente disponibilizada uma plataforma de encontros de negócios B2B, para marcação de reuniões em videochamada, de acordo com os perfis e interesses dos participantes e uma conferência em formato híbrido (virtual e presencial), que irá decorrer na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar de Peniche.

“A dinamização e o desenvolvimento de uma feira internacional virtual no âmbito da alimentação e do mar, disponível para todas as empresas do setor, organizações de produtores e associações setoriais é altamente estratégica e promotora do desenvolvimento sustentável”, refere Sérgio Faias, Presidente do Conselho de Administração da Docapesca. Este formato potencia a dinâmica do setor, e permite a representação das diferentes empresas com atividades ligadas ao mar, organizações de produtores, associações e comunidades piscatórias envolvidas no processo da valorização do pescado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × three =