Economia de Criadores: um novo paradigma no empreendedorismo

Foto de Djamal Akhmad Fahmi em Unsplash

A Internet, redes sociais e a nova Economia de Criadores fizeram com que pessoas comuns, com talento, perdessem o medo do empreendedorismo e começassem a viver de suas paixões.

Ao contrário do que algumas pessoas afirmam, a Internet não é apenas um novo canal para transmitir a mesma informação de sempre. A rede tem sido um verdadeiro “jogo de mudança” para as empresas, criando um novo paradigma para o empreendedorismo a todos os níveis.

As regras da Economia de Criadores (ou economia dos criadores de conteúdo), impulsionada pela Internet, permitem agora a qualquer pessoa com talento iniciar um negócio digital e ganhar a vida a partir desse talento, a partir da sua paixão. Não admira que – segundo a SignalFire – já existam 50 milhões de criadores de conteúdos no mundo, dos quais 2 milhões são criadores de conteúdos a tempo inteiro.

Foto de Jeff Sheldon em Unsplash

Neste artigo a Hotmart, empresa especialista em produtos digitais, identifica para os leitores do Empreendedor as 6 maneiras de como a Internet mudou o paradigma do empreendedorismo:

As barreiras para o empreendedorismo desaparecem

A Internet torna possível iniciar um negócio digital com pouco ou nenhum investimento. A partir de casa, sem alugueres ou outros custos fixos; tudo o que normalmente é necessário é um telemóvel ou um computador com ligação à Internet. Qualquer pessoa pode fazê-lo!

Passo instantâneo da ideia à realidade

O passo da ideia à realidade na nova Economia de Criadores é também muito mais fácil do que na economia tradicional e pode ser realizado quase instantaneamente, uma grande oportunidade para todas as pessoas que têm algum conhecimento ou talento e podem agora monetizá-lo.

Foto de KAL VISUALS em Unsplash

Facilidade de crescimento

Uma vez criado um produto digital atraente (seja um curso online, um tutorial, um ebook, um podcast ou qualquer outro formato), na Internet e com as novas plataformas de conteúdos digitais, este produto pode atingir milhões de potenciais clientes em todo o mundo, crescimento para o qual o empreendedor não precisa de aumentar substancialmente a sua estrutura empresarial.

Transformar um talento numa profissão

Uma das principais vantagens da Economia de Criadores e da Internet é que as pessoas podem explorar o seu conhecimento, acumulado durante a sua atividade profissional, através do seu hobby ou por qualquer outro meio, e partilhá-lo com o mundo, transformando-o numa fonte de rendimento.

Praticar o “empreendedorismo silencioso”

Na Internet, as pessoas que têm algum conhecimento a partilhar não precisam de abandonar aquela que é a sua principal fonte de rendimento para se tornarem empreendedoras. A Economia de Criadores dá-lhes a oportunidade de iniciar o seu projeto pouco a pouco, testando se os seus conhecimentos e negócios geram interesse, até que decidam dedicar todo o seu tempo a ele ou mantê-lo como uma fonte adicional de rendimento.

Foto de Kate Oseen em Unsplash

Impulsionar os negócios 100% físicos e digitais

A Economia de Criadores e a Internet oferecem as capacidades para impulsionar tanto os projetos empreendedores que já se encontram no mundo físico e querem complementar-se mutuamente no mundo digital, como os projetos 100% digitais.

“Nunca devemos subestimar o conhecimento que adquirimos em qualquer área das nossas vidas, pois pode ser útil para outras pessoas que estejam dispostas a pagar por ele”, explica Myriam Tejada, Country Manager da Hotmart para Portugal e Espanha. “O nosso principal objetivo é precisamente ajudar as pessoas a descobrir o seu talento e transformá-lo num negócio digital de sucesso, tanto com a nossa plataforma tecnológica para a gestão de conteúdos digitais, como com o nosso ecossistema de apoio e formação.”

Fundada em 2011, a Hotmart é uma das líderes globais no mercado de produtos digitais. A empresa conta com mais de 1,5 mil colaboradores e disponibiliza todo o ecossistema necessário para a criação e comercialização de conteúdos digitais, como cursos online, ebooks, podcasts, entre outros. Com sede em Amesterdão (Países Baixos) e escritórios no Brasil, Espanha, Colômbia, México, Estados Unidos, França e Reino Unido, Hotmart conta com mais de 35 milhões de utilizadores, mais de 580 mil produtos registados e vendas em mais de 188 países.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

ten + 3 =