Economia Eco-Digital Deverá Atingir os 33 biliões de Dólares em Cinco Anos

Imagem de Freepik

Um novo estudo da Capgemini revela que quase 8 em cada 10 empresas estão a fazer uma dupla transição para um mundo mais digital e sustentável, mas que apenas cerca de 25% do vasto potencial oferecido pelas principais tecnologias está a ser aproveitado.

De acordo com o estudo “The Eco-Digital Era: The dual transition to a sustainable and digital economy“, desenvolvido em parceria com o Digital Value Lab da Universidade de Harvard, espera-se que a economia Eco-Digital, impulsionada pela tecnologia digital e pela sustentabilidade, duplique até 2028, alcançando os 33 biliões de dólares (trillions), a nível global. Nos últimos cinco anos, a adoção de tecnologias digitais permitiu que as empresas reduzissem o seu consumo de energia em cerca de um quarto e as suas emissões de gases de efeito estufa em 21%.

Nesta nova era, as empresas estão a adotar modelos de negócios mais colaborativos e orientados por plataformas, explorando novas fontes de receita e melhorando a rentabilidade através do uso de dados, tecnologia em nuvem, ecossistemas colaborativos e produtos e serviços conectados. Espera-se que os investimentos em transformação digital proporcionem um retorno de 14% até 2028, um aumento significativo em relação aos 4% atuais.

“É realmente uma mudança fundamental, que abrange todos os setores de atividade e está a acontecer à escala global. À medida que as empresas crescem, elas terão de se interrogar sobre o que precisam para centralizar ou descentralizar as arquiteturas das plataformas e, mais importante ainda, a governação dos dados”, refere o Dr. Suraj Srinivasan, Philip J. Stomberg, Professor de Business Administration da Harvard Business School e Head of the Digital Value Lab do Digital Data and Design Institute de Harvard.

A implementação de tecnologias digitais permitiu que as empresas reduzissem o seu consumo de energia em 24% e as suas emissões de gases de efeito estufa em 21% nos últimos cinco anos. Prevê-se que quase 40% dos trabalhadores em todo o mundo estejam envolvidos em iniciativas digitais nos próximos 3-5 anos, exigindo uma profunda transformação nas competências dos trabalhadores.

“A economia Eco-Digital é diferente das anteriores, e as empresas ainda só aproveitaram uma pequena fração do potencial total oferecido pelas principais tecnologias”, afirma Fernando Alvarez, Chief Strategy and Development Officer e Executive Board member do Grupo Capgemini. “Graças às tecnologias digitais as empresas poderão melhorar os níveis de eficiência das suas principais atividades, e fazerem os investimentos necessários para concretizarem esta dupla transição”, salienta.

“Estamos no alvorecer de uma nova Era de transformação e ainda só aflorámos muito parcialmente o vasto potencial do impacto positivo que as tecnologias digitais nos podem proporcionar numa perspetiva económica, ambiental e social”, sublinha Fernando Alvarez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

five × one =