Eurekathon 2021: acelera a micromobilidade em Matosinhos

Foto de Eurekathon 2021

O projeto de Data Science criado por jovens engenheiros vai acelerar a micromobilidade em Matosinhos. ‘Blind Data’ foi a equipa vencedora da terceira edição da Eurekathon, promovida pela LTPlabs, Porto Business School e a NOS, o seu projeto será implementado pelos parceiros sociais da iniciativa, a Câmara Municipal de Matosinhos e o CEiiA.

A ’Blind Data’ venceu a terceira edição da Eurekathon, a competição de data science promovida pela LTPlabs, Porto Business School e NOS.A equipa composta por cinco elementos – 4 estudantes de engenharia Biomédica e um Data Scientist, todos formados pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto – foi a primeira classificada de uma edição, que também premiou as equipas ‘TRUST’ e ‘Boosted Pandas’ no 2º e 3º lugar do pódio, respetivamente.

Partindo do desafio ‘Como promover a transição de Matosinhos para a micromobilidade, rumo à descarbonização?’, a solução apresentada pela equipa vencedora permitirá que a Câmara Municipal de Matosinhos possa sustentar todas as suas decisões em dois modelos preditivos. Com estes modelos será possível prever os fluxos de circulação ideais, por zona, e recomendar, considerando todos os critérios avaliados, as transições de transporte mais prováveis, integrando não apenas as soluções de micromobilidade existentes, como todas as soluções de mobilidade.

Cientes do impacto efetivo que a circulação de automóveis tem no ambiente, a solução da ‘Blind Data’ segue uma estratégia assente em três verticais, por forma a reduzir esse fluxo de circulação: experiência do utilizador, definição efetiva das zonas e otimização da frota.

Durante a apresentação final do projeto, os ‘Blind Data’ revelaram que preveem uma taxa de penetração máxima de cerca de 5% para esta solução, o que possibilitará uma redução de 199 kg por dia de CO2, ou seja, uma poupança de cerca de 73 toneladas de CO2 por ano apenas no município de Matosinhos.

“A Eurekathon é um pilar muito importante na nossa estratégia de sustentabilidade, na medida em que conseguimos contribuir a nível social através daquilo que de melhor sabemos fazer: utilizar o analytics”, salientou Teresa Bianchi de Aguiar, Senior Manager da LTPlabs.

Para além da possibilidade de implementar o projeto com os Parceiros Sociais da Eurekathon, as três equipas receberam um prémio monetário que reverte, em 20%, para uma ONG à escolha da equipa. A equipa vencedora ‘Blind Data’, que conquistou um prémio no valor de 2.000€, e elegeu a New Incentives, uma ONG que opera na Nigéria e que visa aumentar a vacinação infantil através de um programa de transferências condicionadas (conditional cash transfer – CCT).

A equipa ‘TRUST’, que conquistou o 2º lugar e arrecadou um prémio de 1.000€, confirmou a doação de parte do prémio para a Casa do Caminho, uma instituição sem fins lucrativos do concelho de Matosinhos, cuja missão é acolher crianças que se encontrem em situação de perigo. Já a 3ª classificada ‘Boosted Pandas’ doou 20% do seu prémio à Associação Natureza Portugal, que trabalha em associação com a WWF, a maior organização global independente de conservação da Natureza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

20 − 11 =