Hotéis para cães: Procura cresce 200%

Foto de Chantal Lim no Unsplash

A procura por hotéis para cães e gatos registou uma subida expressiva de 200% nos primeiros três meses deste ano, face ao mesmo período de 2021, embora se estime que 89% dos donos dos animais já não encontre qualquer vaga para o período da Páscoa, revelou a Fixando numa análise a 20.072 pedidos de clientes, entre janeiro de 2021 e abril de 2022.

A plataforma de venda de serviços de profissionais independentes revela que a ausência de vagas, está a levar os donos a procurar propostas de alojamentos particulares e familiares como solução para deixarem os seus animais domésticos durante o período das férias.

“Esta é uma oportunidade de negócio para famílias e particulares com disponibilidade e experiência no cuidado e acolhimento de animais, que podem encontrar aqui uma nova forma de ganhar dinheiro e colmatar as necessidades de tantos donos de animais domésticos”, avança Alice Nunes, diretora de Novos Negócios da Fixando.

“Esta é uma oportunidade de negócio para pessoas com experiência no cuidado de animais

O aliviar da pandemia da Covid-19 e a retoma das ’escapadinhas’, levou a que 54% da procura por hotéis e creches de animais tenha recaído em reservas para datas na semana que antecede as festividades pascoais (a partir de 8 de abril) e o fim de semana prolongado do 25 de abril, sendo que a duração média das estadias é de 6 dias.

Esta tendência de crescimento deverá manter-se para o Verão uma vez que, segundo a Fixando, durante o mês de março, 15% das marcações correspondiam a reservas para julho, e 12% para agosto, com estadias médias de 10 dias.

No que toca aos preços, segundo a Fixando, o valor médio praticado pelos serviços de Hotel e Creche para Animais situa-se nos €55/noite.

Na análise da Fixando verifica-se ainda que a procura por creches para animais é, na sua maioria, para quem procura um serviço recorrente, com 34% dos inquiridos a solicitá-lo várias vezes por semana, 21% diariamente e 14% uma vez por semana.

Em termos de distribuição geográfica na procura por hotéis para cães e gatos, Lisboa lidera com 26% dos pedidos totais, seguindo-se o Porto (20%), Setúbal e Braga (10%).

Do lado da oferta – especialistas registados na plataforma – a Fixando registou um crescimento, mas apenas de 15%, mantendo-se aquém do valor registado pela procura, o que fundamenta as dificuldades que donos poderão estar a verificar para encontrar vaga para os seus pequenos companheiros nos períodos pretendidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

fourteen − eight =