IES capacita empreendedores rurais no Líbano

Imagem de jhfl por Pixabay

A escola para negócios e empreendedores de impacto portuguesa IES – Social Business School uniu-se à MAVA Foundation, uma organização filantrópica suíça que trabalha para conservar a biodiversidade, num programa de capacitação de empreendedores rurais no Líbano. O objetivo é estimular ideias inovadoras para desenvolver o interior do país.

Atendendo à crise económica e política que o Líbano atravessa, acentuada pela explosão no porto de Beirute, no início do mês de agosto, que deixou o país numa situação fragilizada, várias organizações internacionais e regionais estão a prestar auxílio, numa tentativa de ajudar o país.

A MAVA Foundation, organização filantrópica presidida por André Hoffmann, que já estava presente no território para apoiar os empreendedores locais, através do ensinamento de práticas de sustentabilidade na exploração dos terrenos agrícolas, e para o crescimento e desenvolvimento dos negócios – aliou-se, agora, ao IES – Social Business School e juntos vão dinamizar um bootcamp para empreendedores de impacto como forma de alavancar o potencial empreendedor na região rural do Líbano.

O programa acontece em duas fases: a primeira, nos dias 14 e 15 de setembro, em formato remoto, visa capacitar 17 formadores locais baseados em Shouf, na reserva nacional de cedros do país. A segunda fase, acontece entre os dias 28 de setembro e 2 de outubro, está desenhada para 15 projetos inovadores, em fase de ideia, com potencial de serem implementados na região. Estes projetos estão ligados a áreas como a agricultura sustentável, turismo sustentável, energia e inteligência artificial, entre outros.

O bootcamp consiste na capacitação de empreendedores com temáticas como o empreendedorismo de impacto e inovação social, análise de problemas, definição da proposta de valor, apresentação de soluções, sustentabilidade, medição de impacto, desenho de um projeto piloto, viabilização e comunicação. No final, os projetos serão submetidos a júri e terão a oportunidade de testar as suas soluções e ter acompanhamento pela MOWGLI Foundation. Ainda investimento potencial por parte da MAVA Foundation.

“O Líbano é um país eminentemente rural e a missão do IES, neste momento, é, sobretudo, capacitar empreendedores rurais e com foco na sustentabilidade ​​para que possam fazer prosperar e escalar os seus negócios, através de uma gestão sustentável dos recursos naturais e da conservação da biodiversidade. O objetivo é criar impactos positivos para a sociedade, ambiente, economia e mesmo para o património cultural.” esclarece Carlos Azevedo, diretor executivo do IES – Social Business School.

Com 11 anos de história, o IES – Social Business School conta com uma comunidade de mais de oito mil empreendedores, executivos e organizações públicas e privadas de mais de dez países diferentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

14 − 4 =