Instituto Pedro Nunes lidera projeto inovador para isolamento de fachadas de edifícios

Foto: Sergio Azenha/IPN

A Comissão Europeia destacou o projeto GELCLAD, um sistema de isolamento para fachadas de edifícios, como caso de sucesso na procura de um futuro mais verde e sustentável.

O projeto foi executado por um consórcio coordenado pelo Instituto Pedro Nunes e composto por 12 parceiros de cinco países (Portugal, Espanha, Reino Unido, Alemanha e Eslovénia), inserindo-se no desafio europeu de tornar a Europa neutra em carbono até 2050.

Com um orçamento de 5,5 milhões de euros, dos quais 4,7 foram suportados pela União Europeia, o projeto GELCLAD criou com sucesso um sistema de isolamento de fachadas composto por um nanomaterial (aerogel) com elevada capacidade de isolamento térmico e uma camada externa de revestimento, feita à base de plásticos oriundos de fontes renováveis ou recicláveis, reforçando assim o carácter ecológico da solução.

Jorge Corker, coordenador do projeto explicou que este novo sistema contribui para “reduzir o consumo de energia e as emissões de CO2, permitindo ganhos até 40 % de eficiência de isolamento”. Citando relatórios recentes da União Europeia, o investigador sénior do Laboratório de Ensaios e Desgaste & Materiais do IPN, sublinhou que se a Europa aplicar medidas de eficiência energética em apenas 20% dos seus edifícios mais antigos até 2030, seria possível alcançar uma poupança de 750 Terawatt-hora /ano, o que equivale praticamente ao dobro da energia nuclear produzida em França.

Atualmente, já se encontram desenvolvidos os conceitos científicos e processos de fabricação e foi criado um protótipo em escala real aplicado numa fachada de um edifício no município de Gijón (Espanha). A disponibilização deste novo sistema de revestimento será especialmente importante para dar um novo fôlego ao setor da reabilitação urbana, obedecendo a critérios sustentáveis e ecológicos que não desconsiderem a componente humana.

Esta iniciativa insere-se no âmbito do Projeto Cofinanciado pelo FITEC, Programa de Interface, para valorização dos produtos portugueses, através da inovação, do aumento da produtividade, da criação de valor e da incorporação de tecnologia nos processos produtivos das empresas nacionais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

16 − 5 =