IRS: Como Proceder em Caso de Reembolso ou Pagamento do Imposto

Complexidade e Instabilidade do Sistema Fiscal Português
Foto de Karlyukav em Freepik

Com a temporada de IRS em pleno andamento, muitas famílias já estão a recorrer a simulações para determinar se irão receber um reembolso ou se terão de pagar. Apesar do prazo de entrega da declaração do IRS se estender até 30 de junho, é crucial possuir um bom entendimento em literacia financeira para lidar da melhor maneira possível com qualquer cenário.

A Goparity, plataforma de finanças éticas, destaca para os leitores do Empreendedor algumas dicas relevantes. Caso receba o reembolso do IRS importa procurar gerir este dinheiro de forma consciente. Por outro lado, se tiver de pagar, deve ajustar as suas despesas de forma a garantir uma reserva para o pagamento das suas obrigações fiscais.

Assim, em caso de reembolso aproveite para mapear gastos futuros. O planeamento é um passo crucial para o bem-estar financeiro, pelo que, após receber este extra, é essencial colocar em perspetiva todos os custos que surgirão ao longo do ano e colocar dinheiro de parte por forma a conseguir cobri-los.

Aumentar poupanças, é outra possibilidade de utilizar este dinheiro adicional. Começar – ou reforçar – um fundo de emergência além de trazer segurança, permite uma melhor resposta financeira a imprevistos que possam eventualmente surgir, sem destabilizar totalmente o orçamento mensal ou anual.

Investir o dinheiro, também é uma opção inteligente. Depois de ter estabelecido um orçamento e criado um fundo de emergência é possível começar a direcionar fundos para investimento. Para investir com confiança, é importante perceber de que forma e para que fins o capital será usado – para os mais preocupados com a sociedade e o ambiente os investimentos de impacto são uma opção a avaliar.

Em caso de pagamento de IRS, e caso não tenha já uma reserva financeira prevista, deverá avaliar todas as despesas recorrentes com o intuito de encontrar gastos desnecessários, como subscrições não usadas ou hábitos de consumo, com grande peso e pouco proveito. Esta análise ajudará a não só tomar decisões mais ponderadas, como também a evitar despesas que cada um considere não essenciais.

Saiba que é possível acordar com a Autoridade Tributária um plano de pagamentos individual para diluir o pagamento do imposto ao longo do ano. Caso sinta necessidade de orientação mais especializada, poderá procurar a ajuda de um contabilista para a gestão da declaração de rendimentos e registo de despesas. Além disso, existem diversas ferramentas de gestão de orçamento disponíveis para melhorar o planeamento financeiro e as decisões de gastos.

Independentemente de receber um reembolso ou efetuar um pagamento, o momento do IRS é crucial para o planeamento financeiro das famílias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

three × 5 =