Mundial de Futebol: Brasil campeão de sustentabilidade digital

Foto de Caio em Pexels

Quem vencerá o Campeonato do Mundo de 2022, ainda não sabemos, mas do ponto de vista da sustentabilidade digital, a taça do mundo de futebol vai para o Brasil. Portugal fica na sexta posição.

A pesquisa do Karma Metrix revela o custo em emissões de CO2 por cada um sites das seleções em competição no Campeonato do Mundo de Futebol. O site da seleção do Brasil é o campeão em sustentabilidade digital, já o último lugar vai para a seleção dos Estados Unidos.

As páginas da internet também contribuem para as emissões de CO2 pelo consumo de energia que exigem para a sua visualização. Para chamar a atenção para o tema da “poluição digital”, o www.karmametrix.com desenvolveu uma ferramenta para calcular as emissões de CO2 geradas pelas homepages dos sites das seleções classificadas para o Campeonato da FIFA no Qatar.

Simulando o placar do Mundial, com os grupos e os jogos exatamente como serão no Qatar, a plataforma traçou os resultados e chegou a um vencedor: o Brasil, e resultado do melhor desempenho da sua página no consumo energético comparado para um número estimado de 120 mil visualizações em um ano.

Entre as seleções classificadas, o site da Federação Brasileira de Futebol é o mais sustentável (55 kg de Co2 por ano), seguido por Dinamarca e Alemanha (111 kg de Co2 por ano, cada) completando o pódio com igual mérito. No caso da Federação Portuguesa de Futebol a sustentabilidade da página garante-lhe a 6ª posição (207 kg de Co2 por ano).

O último lugar no ranking de sustentabilidade digital é ocupado pelos Estados Unidos (6.655 kg de Co2 por ano), seguido pelo Canadá (4.521 kg de Co2 por ano) e Suíça (1.323 kg de Co2 por ano). Já a Inglaterra, que é quase sempre um dos favoritos no Campeonato do Mundo de Futebol, aqui ocupa apenas a 23ª posição, com 705 kg de CO2 emitidos.

Infográfico de Karmametrix.com

“O futebol é um fenómeno global. Com o campeonato do mundo de futebol com sustentabilidade digital, queremos conscientizar para fato de que a web também polui e contribui para as mudanças climáticas, que afetam todos os cantos do nosso planeta”, diz Ale Agostini, fundador da Karma Metrix.

A Internet seria o 4º país do mundo em emissões de CO2

“A Internet seria o 4º país do mundo em emissões de CO2”, sublinha Ale Agostini. “Tornar os objetos digitais mais eficientes e ecossustentáveis significa contribuir para o combate às mudanças climáticas. O futebol e o desporto em geral podem contribuir e dar o exemplo.”

Karma Metrix é a principal plataforma de sustentabilidade digital e desenvolveu uma ferramenta que mede, compara e melhora o impacto ambiental de um website. A medição ocorre através de um algoritmo inovador (patente pendente) que leva em consideração vários elementos “on-page” da página da web que impactam na eficiência energética. Cada página analisada é comparada com um benchmark. Finalmente, a melhoria ocorre através da identificação de áreas de eficiência energética ao nível da página e do site.

A medição foi realizada com a ferramenta Karmametrix.com nas homepages das federações das seleções. A medição foi realizada entre 1 e 4 de novembro de 2022, assumindo 120.000 visualizações em um ano. As emissões medidas podem variar ao longo do tempo com base em vários fatores, como dispositivo e navegador. Por motivos técnicos relacionados aos sites, não foi possível realizar a medição nos sites das federações do México, Uruguai e Coreia do Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

4 × 1 =