Neuraspace cria solução de Gestão de Tráfego de satélites

Chiara Manfletti COO da Neuraspace
Foto: Chiara Manfletti COO da Neuraspace

A startup portuguesa Neuraspace desenvolveu um sistema avançado de monitorização de detritos espaciais e de prevenção de colisões entre satélite que já está a ser testado por várias empresas, entre as quais alguns dos maiores operadores de satélites.

A solução agora apresentada ao mercado pela startup de Coimbra, permite a monitorização de detritos espaciais e prevenção de colisão entre satélites, através de uma plataforma de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (ML).

Depois de ter levantado 2,5 milhões de euros junto de investidores em Portugal, a Neuraspace deu agora um passo decisivo com a disponibilização no mercado depois de testes conduzidos por várias empresas, entre as quais alguns dos maiores operadores de satélites.

“Este é um passo muito importante pois estamos a validar no mercado uma tecnologia que foi desenvolvida para ajudar a desbloquear o valor extraordinário da economia do Espaço, que passará a ser mais eficiente e sustentável. Acreditamos que a solução da Neuraspace será um benchmark em tecnologia de Inteligência Artificial e Machine Learning no mercado aeroespacial em todo o mundo”, sublinha Chiara Manfletti, Chief Operations Officer (COO) da Neuraspace.

Existem atualmente cerca de 8.000 satélites em órbita, dos quais apenas cerca de 6.000 estão operacionais. Em 2021, 1778 satélites foram lançados para o espaço, número que tenderá a aumentar, com os detritos espaciais a tornarem-se um obstáculo à evolução destas tecnologias e mercados, caso não haja melhores soluções. A ESA menciona que cerca de 31380 objetos de detritos estão atualmente a ser rastreados regularmente, com mais de 630 ruturas, explosões, colisões, ou eventos anómalos que resultam em fragmentação.

As soluções que os operadores de satélite atualmente usam dependem em grande medida de processos manuais. Com o número crescente de objetos espaciais, tanto satélites ativos como detritos, o esforço dos operadores aumenta exponencialmente, tornando as operações dispendiosas e com um risco crescente de erro humano.

A plataforma Neuraspace é uma solução automatizada SaaS (Software as a Service) construída sobre três pilares chave, que permite aos operadores de satélites detetar até 50% mais colisões de alto risco e reduzir a intervenção humana até 75%:

Com a economia espacial a crescer de mais de 300 mil milhões de dólares para 1 bilião (trillion) de dólares nos próximos anos, o sistema desenvolvido pela Neuraspace visa assim resolver o problema do ‘lixo’ espacial e a colisão entre satélites.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

16 + nineteen =