OCDE: Inflação diminuiu em abril, embora ainda permaneça elevada

Imagem de rawpixel.com no Freepik

A inflação na zona OCDE continua a diminuir, situando-se em 7,4% em abril de 2023, embora a inflação subjacente ainda permaneça elevada.

A inflação anual na zona OCDE, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), diminuiu para 7,4% em abril de 2023, após ter registado 7,7% em março de 2023. Entre março e abril de 2023, a inflação diminuiu em 27 dos 38 países da OCDE.

A taxa de aumento nos preços dos alimentos e da energia continuou a diminuir significativamente na zona OCDE. A inflação dos alimentos diminuiu para 12,1%, após 14,0% em março, com quedas em 33 países da OCDE. Ainda assim a inflação neste grupo de produtos permaneceu acima de 10% em 30 países da OCDE. Já a inflação da energia na zona OCDE diminuiu novamente entre março e abril, situando-se em 0,7%, após uma queda acentuada de 11,9% para 1,3% entre fevereiro e março.

Em Portugal, a inflação anual medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Harmonizado (IPCH) desceu para 6,9% em abril, depois de ter atingido os 8,0% em março. Já no conjunto da Zona Euro o IPCH aumentou ligeiramente para 7,0% em abril de 2023 (6,9% em março). O aumento da inflação da energia, no conjunto da Zona Euro, travou a queda na inflação dos alimentos e o leve declínio na inflação subjacente.

O Eurostat estima que nos números referentes a maio de 2023 (ainda em apuramento) se tornará evidente uma diminuição da inflação anual na zona euro, para 6,1%. A inflação subjacente teria diminuído, enquanto os preços da energia teriam diminuído em termos anuais em maio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

ten − 3 =