Plataforma online ajuda na renovação sustentável de edifícios históricos

ilustração de website Menu de Renovação Verde

A plataforma, desenvolvida em colaboração com especialistas europeus em património, visa simplificar o processo de renovação de edifícios residenciais históricos, tornando as casas mais sustentáveis.

‘Green Menu’ é o nome do projeto pan-europeu que junta investigadores especialistas em reabilitação de edifícios e eficiência energética de Portugal, Eslovénia e Holanda. Financiado pelo EIT Climate-KIC, a plataforma online tem como principal objetivo tornar o processo de renovação de edifícios históricos em algo mais simples, atraente e escalável.

Disponibilizando uma extensa caixa de ferramentas online, os proprietários de casas históricas em Portugal, na Eslovénia e na Holanda podem encontrar informações relevantes sobre como tornar as habitações mais sustentáveis, incluindo soluções técnicas, oportunidades financeiras e regulamentação sobre património local. Na plataforma é também possível aceder a ferramentas de cálculo de fácil utilização, e encontrar informações relevantes sobre oportunidades de retrofitting.

“Sabemos que a melhoria da eficiência energética nos edifícios é fundamental para os esforços globais de mitigação das alterações climáticas e a manutenção do aumento de temperatura abaixo de 1,5 °C. A atual crise pandémica veio também reforçar a importância de se investir na resiliência dos sistemas socioeconómicos e em estilos de vida saudáveis. A renovação de edifícios é uma medida essencial identificada pela Comissão Europeia no Pacto Ecológico Europeu, sendo uma iniciativa essencial para atingir as metas de energia e clima europeias e globais”, explica João Pedro Gouveia, investigador da FCT NOVA.

A renovação de edifícios é essencial para atingir as metas de energia globais

O ‘Green Menu’ (na versão portuguesa intitulado de ‘Menu de Renovação Verde’) traduz-se numa ferramenta útil sobretudo para proprietários de habitações mais vulneráveis e edifícios mais antigos. Os edifícios construídos antes de 1945 representam entre 10% a 30% do parque edificado, dependendo do país em questão. Com uma reabilitação particularmente complexa, torna-se difícil para o cidadão comum encontrar informações específicas e detalhadas que se encontram dispersas por várias entidades. Esta plataforma gratuita reúne num único local toda a informação sobre medidas sustentáveis, instrumentos financeiros e regulamentação.

O projeto resulta de uma colaboração entre o CENSE – Centro de Investigação em Ambiente e Sustentabilidade, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, em Portugal, do E-Zavod, Institute for Comprehensive Development Solutions, na Eslovénia, e do De Groene Grachten, Holanda, e financiamento do EIT Climate-KIC, tendo sido selecionado num concurso europeu extraordinário para Projetos de Regeneração pós-Covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

twenty + fifteen =