Portal da Queixa lança rede social para aproximar marcas e consumidores

O novo conceito será apresentado a 15 de março.
Foto: Pixabay

O Portal da Queixa vai lançar a primeira rede social de grande dimensão totalmente desenvolvida em Portugal. A nova plataforma criada pela startup tecnológica pretende aproximar os consumidores às marcas e empresas. O novo conceito e experiência de navegação são apresentados esta semana, no Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, assinalado a 15 de março.

A nova plataforma propõe-se inovar na navegação de conteúdos das marcas – em ambiente de rede social -, tendo como principal novidade a partilha da atividade em “feed”, facilitando a consulta das reclamações e de todas as ações que são desencadeadas no seu tratamento, como como respostas, alterações de estado e avaliações de satisfação, com o objetivo de melhorar a interação das marcas com os consumidores.

Para Pedro Lourenço, CEO & Founder do Portal da Queixa, esta etapa no percurso do Portal da Queixa representa “um enorme avanço tecnológico, na medida em que nos apresentamos ao mundo como a primeira rede social de grande dimensão totalmente desenvolvida em Portugal. As alterações introduzidas na plataforma pretendem facilitar a gestão das marcas às mais de 400 reclamações recebidas diariamente, com vista tornar mais ágil e acessível a relação dos consumidores com as marcas, nomeadamente, na resolução dos seus problemas de consumo.”

A distinguir este projeto pioneiro está o facto de todo o processo de intervenção tecnológica e de rebranding ter sido desenvolvido, internamente, pela equipa do Portal da Queixa que focou as suas competências na criação de uma plataforma otimizada que potencia a sua utilização em dimensão, interação e resposta.     

“Toda a área tecnológica do Portal da Queixa é desenvolvida internamente, o que nos torna uma referência no setor. Diariamente, há milhares de interações entre consumidores e marcas, com 98% dos consumidores a navegarem no Portal da Queixa para obterem informações sobre as marcas. Queremos potenciar cada vez mais esta comunicação, e o grande desafio da equipa de desenvolvimento é dar toda a informação que os utilizadores procuram no menor tempo possível. Para isso, também toda a User Experience (UX) foi reformulada para que o processo, desde que o consumidor entra na plataforma até à solução, seja mais rápido e intuitivo”, explica Vitor Vilela, CTO do Portal da Queixa.

O Portal da Queixa recebe mensalmente por mais de 1 milhão de visitas de consumidores portugueses, contudo apenas 2% efetua reclamações. Os restantes 98% pesquisam informações sobre as marcas, o que reforça a importância de as marcas garantirem uma boa reputação em todos os pontos de contacto, já que, a construção de uma relação de confiança com o consumidor, pode ser reforçada ou abalada, em conformidade com a sua performance em plataformas sociais como o Portal da Queixa.

“Hoje, o Portal da Queixa representa um enorme desafio para as marcas mostrarem a sua qualidade, tendo em conta que são os consumidores que colocam à prova a sua capacidade de adaptação aos novos tempos, onde a tecnologia empoderou os consumidores através da partilha de experiências de consumo. Nesse sentido, o nosso posicionamento foi sempre na criação de oportunidades iguais tanto para os consumidores como para as marcas, com vista ao alcance da resolução, para que esta possa ser o conteúdo de partilha e ganho de reputação positiva. Com esta evolução tecnológica em UI/UX (User Interface e User Experience), temos a certeza que esse objetivo será concretizado na totalidade, potenciando um enorme acréscimo de valor reputacional nas marcas que tiverem a capacidade de adaptação e, por isso, manter-se-ão na liderança junto dos consumidores.”, afirma Pedro Lourenço.

A plataforma reúne mais de 350 mil utilizadores registados e tem como objetivo atingir 1 milhão de consumidores registados até ao final de 2020, após a sua internacionalização para o mercado espanhol que irá acontecer ainda este ano.

Pedro Lourenço sublinha ainda que “Depois de o Portal da Queixa consolidar o seu posicionamento no mercado nacional como um case study, o principal objetivo é replicar a nova plataforma para os mercados europeus, materializando um projeto global com origem totalmente portuguesa.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

3 × five =