Portugal com imagem fragilizada

Imagem de nextvoyage por Pixabay

Estudo sobre imagem e reputação de Portugal avalia positivamente a beleza e a cultura do país, pela negativa ressaltam a governança e a ética, penalizadas pelos cidadãos nacionais, enquanto para os estrangeiros o mais negativo é a pouca divulgação e irrelevância internacional. No cômputo geral a imagem e reputação de Portugal deixa muito a desejar.

A pesquisa desenvolvida pela Consultora OnStrategy incidiu em 16 atributos avaliados por um grupo diversificado de cidadãos portugueses e estrangeiros de mais de 20 países. Entre o grupo pesquisado estavam trabalhadores, estudantes, quadros superiores, empresários, investidores, emigrantes e turistas.

Foram definidos e auditados atributos como Notoriedade e Familiaridade; Admiração; Confiança; Ambiente Político; Ambiente Económico; Governança e Ética; Liderança e Visão; Qualidade de Produtos e Serviços; Inovação e Diferenciação; Estilo de Vida e Ambiente Social; Educação e Tecnologia; Segurança e Assistência na Saúde; Valores; Cultura e Tradição; Beleza; Comunicação e Divulgação Fora do País; e Relevância Internacional.

Com base na avaliação destes atributos, foi construído um indicador de Força e Energia da marca Portugal que coloca a mesma num registo moderado (63,3 pontos) para o público interno e num registo vulnerável (57,0 pontos) para o público externo.

Entre os portugueses, são os cidadãos comuns que melhor avaliam o país (63,7 pontos) enquanto os emigrantes são, entre os nacionais, os que atribuem a pontuação mais baixa (60,2 pontos).

Para os portugueses, além da Notoriedade e Familiaridade, que obviamente regista uma avaliação de 100 pontos, os atributos melhor percecionados são os Valores, Cultura e Tradição (85,4 pontos), a Beleza (85,0 pontos) e já com uma distância estatisticamente relevante a Qualidade de Produtos e Serviços (68,3 pontos).

No extremo oposto figuram os atributos com registos vulneráveis como a Relevância Internacional (39,8 pontos), o Governo e Ética (43,4 pontos), o Ambiente Político (47,8 pontos), a Comunicação e Divulgação Fora do País (50,3 pontos), a Liderança e Visão (50,7 pontos), e o Ambiente Económico (56,9 pontos).

Foto de Aig Jawdarahb no Unsplash

Numa perspetiva de análise transversal entre os diferentes públicos internos, destaca-se o facto de os indicadores mais elevados e de excelência serem registados pelos emigrantes no que respeita aos atributos de Valores, Cultura e Tradição (90,1 pontos) e Beleza (89,9 pontos); por outro lado, os atributos com menor avaliação são o Governo e Ética (31,2 pontos) por parte dos cidadãos comuns e a Relevância Internacional (37,2 pontos) pelos quadros empresariais, empresários e investidores.

Já para o público externo, são os turistas que melhor avaliam o país (60,8 pontos) e os investidores os que pontuam mais baixo (54,8 pontos).

No âmbito da imagem externa, os atributos com melhor registo são a Beleza (80,4 pontos), o Estilo de Vida e Ambiente Social (75,1 pontos) e os Valores, Cultura e Tradição (74,5 pontos). Por outro lado, os atributos mais expostos e vulneráveis são a Relevância Internacional (36,4 pontos), a Comunicação e Divulgação Fora do País (36,4 pontos), a Inovação e Diferenciação (46,0 pontos), e a Liderança e Visão (47,7 pontos).

Também numa ótica transversal entre os diferentes públicos externos, destacam-se os indicadores mais elevados e de excelência junto dos quadros empresariais, empresários e investidores e associados à Beleza (83,8 pontos). A Comunicação e Divulgação Fora do País é o atributo com avaliação mais vulnerável (32,7 pontos).

Pedro Tavares, Partner e CEO da OnStrategy refere, “Com este estudo torna-se evidente que diferentes stakeholders conduzem a objetivos estratégicos diferentes desde a construção de notoriedade, de posicionamento, de reputação, de experiência e de compra, e que obrigam à utilização de veículos táticos de execução diferentes e complementares. Coloca-se o desafio de analisar cada público-alvo (interno e externo) e reconstruir o propósito da marca Portugal para o calendário pós pandemia”.

Esta pesquisa foi realizada pela consultora ON STRATEGY especialista em análise, estratégia e avaliação de ativos tangíveis e intangíveis que impactam o desempenho de negócios e marcas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

20 − 11 =