Portugueses Adotam Medidas de Poupança para Combater a Inflação

Foto de rawpixel.com no Freepik

Um estudo realizado pela plataforma de serviços Fixando revelou que os portugueses estão a adotar medidas de poupança para enfrentar o impacto da inflação e do aumento do custo de vida nos seus orçamentos familiares. O inquérito foi realizado a 3.709 utilizadores da plataforma, entre os dias 5 e 14 de maio, e revelou as estratégias adotadas pelos participantes.

De acordo com os dados recolhidos, 69% dos inquiridos afirmaram ter cortado nas despesas, optando por comprar apenas o essencial nos supermercados. Além disso, 54% admitiu que passou a escolher produtos de marca branca, como forma de reduzir os gastos. Estas medidas refletem a preocupação dos portugueses em controlar as suas despesas e ajustar o orçamento familiar às necessidades básicas.

Outra estratégia adotada por 64% dos inquiridos foi a redução das compras supérfluas, como roupas, gadgets e presentes, enquanto 54% optou por diminuir as refeições fora de casa. Estas medidas têm um impacto direto no setor da restauração, que tem sentido as consequências da redução da procura.

No que diz respeito aos serviços, os inquiridos revelaram que cortaram nas despesas relacionadas com o bem-estar, como cabeleireiro, manicure e massagens, com 53% dos participantes a admitirem essa redução. Além disso, 41% cortou nos serviços para a casa, incluindo manutenções e remodelações, enquanto 33% reduziu os serviços relacionados com eventos, como festas e contratação de fotógrafos. Ainda, 28% dos inquiridos cortaram nos serviços domésticos, como limpeza, babysitting e apoio domiciliário.

O estudo revelou também que 61% dos utilizadores estão a considerar encontrar um segundo trabalho para lidar com o impacto da inflação. Muitos portugueses estão a ponderar trabalhar em regime de part-time ou prestar serviços adicionais para aumentar os seus rendimentos e fazer face aos aumentos de preços.

Alice Nunes, diretora de Novos Negócios da Fixando, explicou que muitos portugueses fizeram os possíveis para cortar as despesas do seu orçamento doméstico, mas estão agora a considerar arranjar um segundo trabalho para compensar o impacto da inflação.

Este estudo demonstra que os portugueses estão a adotar medidas concretas para lidar com os desafios económicos atuais. Através da redução de gastos e da procura de oportunidades de rendimento adicional, estão a enfrentar a inflação de forma determinada, procurando manter a estabilidade financeira das suas famílias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

18 − 5 =