Programa de inovação NextLap apresenta soluções a partir de pneus usados

Foto de Dmitry Egorov em Pexels

Cinco empresas e cinco startups portuguesas estão a desenvolver em conjunto projetos focados na reutilização de materiais derivados da reciclagem de pneus. O programa NextLap, gerido pela Beta-i e promovido pela Valorpneu e multinacional, de origem dinamarquesa, Genan, aposta na inovação colaborativa para reutilizar e trazer novas aplicações para os pneus inteiros ou fragmentados.

Além da Valorpneu e Genan, também estão a apoiar o programa a multinacional do sector da construção Pragosa, a empresa líder no mercado de artigos desportivos Decathlon, a Infraestruturas de Portugal (IP) e a empresa na área dos têxteis técnicos TMG Automotive. Estas empresas dão o seu apoio na aceleração de sete soluções inovadoras para a transformação de novos modelos de negócio em conjunto com as startups.

A Genan está a unir forças com a Decathlon e com a startup de calçado Wayz, com o objetivo de criar solas recicladas para sapatilhas, a partir da borracha de pneus usados. O objetivo desta solução será produzir uma sola exterior que será muito mais durável e poderá ser totalmente reciclada no fim da sua vida útil. Estas soluções seguem duas linhas de desenvolvimento distintas, com uma aplicação mais técnica e desportiva no caso da Decathlon, e uma aplicação mais casual e lifestyle no caso da Wayz.

Diferentes materiais retirados de pneus. Foto de NextLap.

A Decathlon está também a trabalhar com o Centro de Investigação em Engenharia dos Processos Químicos e dos Produtos da Floresta (CIEPQPF) da Universidade de Coimbra na melhoria da sua solução de aerogel que consiste num super isolador térmico reforçado com fibras obtidas a partir de sílica e de solas de borracha reciclada. Com a ajuda da Decathlon, os inovadores de Coimbra pretendem alterar este processo para incorporar a borracha de pneus em fim de vida e torná-lo um produto mais ecológico que possa vir a ser incorporado nos seus produtos desportivos.

Já a Genan está a colaborar com a empresa de Aveiro Farcimar, para levar as suas barreiras sonoras de betão ao próximo nível, fornecendo a borracha de pneus usados necessária para obter um produto mais ecológico. A Infraestruturas de Portugal poderá fornecer uma secção de via-férrea para que o projeto possa avançar.

Também, com os materiais e conhecimentos fornecidos pela Genan e a experiência da TMG Automotive na produção de revestimentos flexíveis para o interior do automóvel, a startup portuense Flowco está a produzir um novo suporte baseado na reciclagem de pneus usados que possa ser utilizado em sinergia com os revestimentos da TMG Automotive no design de interiores de um automóvel.

Por fim, a Genan também ajudará a marca de artigos de moda, Mahla, a usar métodos criativos de reciclagem para fabricar produtos a partir de resíduos pós-industriais. Eles projetam e produzem produtos duráveis e modernos, como bolsas e roupas com diversos tecidos, e outros materiais. O objetivo final de sustentabilidade é criar uma pegada e emissão de carbono baixa, impacto ambiental reduzido em geral.

“Estamos bastante satisfeitos por estarmos na reta final de um programa de inovação colaborativa já com projetos em desenvolvimento para serem implementados no mercado real”, diz Ana Antunes, Senior Innovation Expert e Project Director da Beta-i. “Para os parceiros do programa esta tem sido uma forma de aceder rapidamente à inovação global, e para os empreendedores é uma oportunidade única para crescer e ter impacto global num sector que precisa rapidamente de disrupção”.

Estes projetos surgiram após o Bootcamp e seguem agora para desenvolvimento de prova de conceito com a colaboração dos parceiros do programa e da Beta-i, para acelerar a sua transformação em negócios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

fifteen − 9 =