Que passos dar para expandir a minha marca através do franchising?

A expansão por via do franchising apresenta vantagens e desvantagens, tanto para franchisado como para franchisador, mas esta forma de fazer negócio através da cedência dos direitos de utilização de uma marca e de know-how exclusivo parece, cada vez mais, trazer benefícios que, com uma preparação eficiente por parte do franchisador, superam qualquer desvantagem associada.

Nesse sentido, ao pensar em franchisar o seu negócio, garanta alguns aspetos principais que são essenciais ao correto funcionamento da franquia e que minimizam problemas futuros na rede:

  • Modelo de negócio – é necessário pensar, testar e definir minuciosamente aquilo que estamos a franchisar. Podemos replicar um negócio ou uma área de atividade da nossa empresa, mas seja qual for o modelo a definir, deve existir um modelo concreto e previamente definido, que sustente a cedência de know-how que a marca irá fazer.
  • Unidade piloto – a existência de uma unidade piloto é o que transmite a confiança e a segurança do negócio, tanto numa fase inicial como numa fase posterior, pois passa a ser a forma através da qual o franchisador pode analisar a evolução do mercado ou mesmo testar a implementação de novos métodos, produtos ou serviços.
  • Registo de marca – a principal forma de garantir a exclusividade é através do registo de marca e dos domínios associados, nos mercados onde pretendemos atuar, como forma de proteger o que estamos a transmitir, bem como garantir que temos o direito de utilização/propriedade da marca que estamos a franchisar.
  • Análise de franqueabilidade – nem todos os negócios são ‘franchisáveis’ e, por isso, e depois de ter definido o modelo de negócio que pretende transmitir, pense se ele funciona em rede e se a sua empresa está preparada para se tornar franchisadora. Analise os recursos internos, financeiros e humanos, pense no tempo que vai dedicar a este projeto e no que vai transmitir, reveja a estratégia de marketing que utiliza e que agora tem de ser pensada também a nível global, perceba como irá funcionar a produção, as entregas, a formação… Analise se o seu negócio tem potencial para se tornar no negócio de alguém.
  • Formatação do franchising – está na hora de preparar a fase documental do projeto: trace um cenário de rentabilidade financeira e prepare o dossiê de informação. Construa os manuais operativos do negócio, efetue um plano de expansão e, muito importante, seja minucioso na elaboração do Contrato de Franchising. Recorra a especialistas nesta área, que fazem disso o seu dia-a-dia, e poderão ajudá-lo em todos os aspetos.

    Por fim, não se esqueça de comunicar. Franchising é marketing e mesmo os melhores projetos têm de chegar aos ouvidos e aos olhos dos seus futuros franchisados!

  • DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor escreva o seu comentário!
    Por favor coloque o seu nome aqui

    sixteen + nineteen =