Relatório da ONU coloca Portugal entre os países mais sustentáveis

Imagem de Clker-Free-Vector-Images por Pixabay

Portugal está entre os 30 países mais sustentáveis do mundo, segundo um relatório da ONU que avalia o desempenho de 162 países nos objetivos de desenvolvimento sustentável adotados pela organização na Agenda 2030.

Portugal acumulou 76,4 pontos, num máximo de 100 na análise aos 17 objetivos prioritários para o desenvolvimento sustentável, colocando-se em 26.º lugar de um total de 162 países avaliados.

 A melhor classificação do país foi na categoria das Energias Renováveis, que deve garantir o acesso a fontes de energia fiáveis, sustentáveis e modernas para todos. Este objetivo da ONU foi medido pela percentagem da população com acesso a eletricidade, percentagem da população com acesso a combustíveis limpos e tecnologia para cozinhar, quantidade de dióxido de carbono lançado pela queima de combustíveis ou eletricidade e a percentagem de energia renovável utilizada no consumo de energia.

Também são considerados favoráveis, a Qualidade na Saúde; Trabalho Digno e Crescimento Económico; e Cidades e Comunidades Sustentáveis. O relatório aponta como áreas de grande progresso, embora com trabalho ainda por fazer, na Erradicação da Fome; Produção e Consumo Sustentáveis, Ação Climática e Proteção da Vida Marinha.

Onde o desempenho tem sido negativo é na Ação Climática, que consiste em adotar medidas urgentes para combater as alterações climáticas nas políticas, estratégias e planeamentos nacionais. A ação climática foi avaliada pela emissão de CO2 na atmosfera e produção de dióxido de carbono nos produtos importados e exportados, área onde Portugal, tal como outros países da Europa Ocidental, tem evoluído negativamente.

Os 10 países com desenvolvimento mais sustentável são membros da União Europeia. O primeiro da lista é a Dinamarca, com 85,2 pontos. Suécia, Finlândia, França e Áustria são os países que se seguem. Nos 10 melhores entram também Alemanha, República Checa, Noruega, Holanda e Estónia.

O relatório de desenvolvimento sustentável, produzido por uma equipa de 15 especialistas independentes eleitos pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, é o primeiro a avaliar o cumprimento dos ODS, adotados há quatro anos.

Intitulado “O Futuro é agora: Ciência para atingir desenvolvimento sustentável”, o documento de 480 páginas vai ser lançado oficialmente no fórum político de alto nível para o desenvolvimento sustentável da ONU (SDG Summit), que se realiza em 24 e 25 de setembro em Nova Iorque.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

15 − one =