Smart Open Lisboa entra na terceira edição 

Duarte Cordeiro apresenta terceira edição do Smart Open Lisboa
Foto: Smart Open Lisboa

Smart Open Lisboa abriu candidaturas para a terceira edição. O evento promovido pelo município da capital portuguesa é um concurso de ideias para dar melhor resposta às necessidades da cidade.

Smart Open Lisboa é uma iniciativa que pretende envolver o universo das startups e as suas soluções inovadoras, para a utilização de dados gerados pelos serviços públicos e outras organizações ligadas ao espaço urbano de Lisboa, contribuindo para uma cidade melhor, mais inteligente e mais eficiente.

Este projeto enquadra-se no esforço de tornar mais inteligentes os sistemas de gestão das cidades, com vantagens para as pessoas e para a sua qualidade de vida no quotidiano, e reúne entidades como o Turismo de Portugal, a Cisco, NOS, Sharing Cities, Axians, Santa Casa da Misericórdia, TOMI, Carris, Metropolitano de Lisboa, EMEL, Brisa ou Ferrovial.

Beneficiando das duas edições anteriores, o ‘Smart Open Lisboa 3.0’ é o programa de referência da cidade de Lisboa para a inovação (aberta), ligando parceiros institucionais e grandes empresas a startups, para responderem, em conjunto e em diferentes áreas, a desafios de smart cities.

“Em 2018 vamos apostar num programa vertical de Mobilidade, que lançamos hoje, e vamos também ter, mais tarde, outro vertical centrado no tema da Habitação, que deverá arrancar no Verão. Outra novidade para esta terceira edição é o ‘SOL Lab’, um conceito que visa garantir que todas estas ideias e inovações encontram condições para serem introduzidas da melhor forma no dia-a-dia da cidade”, explica Duarte Cordeiro, Vice-Presidente, com os pelouros da Economia e Inovação, da Câmara Municipal de Lisboa.

Este programa ambiciona também promover a utilização de Dados Abertos em Lisboa (Open Data), oferecendo aos participantes condições únicas para poderem desenvolver soluções inovadoras para problemas do dia-a-dia dos cidadãos.

A ideia passa por transformar Lisboa num laboratório vivo de inovação, sempre numa óptica centrada em resolver problemas e facilitar a vida aos utentes e cidadãos. Fazer de Lisboa uma cidade qua aposta na criatividade e no empreendedorismo, e tirar partido desse investimento para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

As candidaturas estão abertas até 12 de junho e o processo de desenvolvimento dos projetos vencedores decorre até novembro de 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

twenty + 13 =