Startup portuguesa MOVE apresenta plataforma Teo na Web Summit Rio

Renato Martins, CEO da MOVE
Na foto: Renato Martins, CEO da MOVE

A MOVE, startup portuguesa especializada em mobilidade internacional, participa na Web Summit Rio, que está a decorrer, até 4 de maio, no Brasil. A empresa apresentará o Teo (Tech Expat Onboarding), uma plataforma inovadora que oferece soluções para simplificar a contratação e regularização de profissionais estrangeiros em Portugal.

O objetivo da MOVE é auxiliar empresas portuguesas que procuram talento qualificado no mercado corporativo. A aposta na Web Summit do Rio de Janeiro, destina-se a atrair profissionais qualificados da América Latina, que são o público alvo da conferencia tecnológica brasileira. Com mais de 5 mil clientes em 12 países, espalhados pela Europa, Américas, Médio Oriente e África, a startup portuguesa foca-se em resolver o problema do défice de recursos humanos na área de IT.

A plataforma Teo alia tecnologia e advocacia para ajudar as empresas a tratarem de toda a burocracia envolvida no processo de contratação de um novo profissional. Através da plataforma, as empresas inserem os dados dos novos funcionários e a equipa de experts em mobilidade aciona-se para agilizar o processo de soft landing e onboarding dos candidatos, que pode ser acompanhado em tempo real.

O Teo já conta com mais de 2500 profissionais de tecnologia inscritos na versão beta, sendo que mais de 150 developers já foram atendidos, em questões de soft landing, em seis meses de operação, ainda antes do lançamento oficial. A plataforma é uma das principais parceiras das maiores plataformas de recrutamento e seleção do Brasil, o que permitiu alcançar mais de 50 mil profissionais de IT.

Segundo Erika Santos, Business Manager da MOVE, “o Teo é uma plataforma que facilita a conexão de talentos tech do Brasil e do mundo com Portugal. A ferramenta tem ajudado empresas portuguesas a ganhar tempo e agilidade na contratação de recursos estrangeiros.”

Para Renato Martins, CEO da MOVE, “após o sucesso das políticas de atração de empreendedores e investidores, o desafio do ecossistema português hoje é trazer profissionais qualificados para permitir que os projetos tecnológicos escalem e o país fortaleça a internacionalização de sua economia para a Europa e para o mundo.”

A internacionalização de carreiras é essencial para o desenvolvimento da área de IT, pelo que não deve constituir um obstáculo. Numa altura em que 73% das empresas de engenharia e I&D (segundo o relatório “Global Engineering and R&D”, da Bain & Company), o apoio na mobilidade dos candidatos é o grande propósito da MOVE e do novo produto Teo para colmatar este desafio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

two × 3 =