Startups e empresas de tecnologia portuguesas em missões de internacionalização na China

Grupo Media Invest e Associação de Jovens Empresários Portugal-China (AJEPC) juntam-se para criar oportunidades de negócio para as startups e empresários portugueses. As duas entidades estão a organizar missões de internacionalização na China para empresas de tecnologia portuguesas.

Startups e empresas de tecnologia portuguesas vão participar em missões de internacionalização na China. As missões empresariais irão ocorrer entre os dias 22 e 26 de outubro e têm por objetivo levar empresários portugueses a conhecer o mercado chinês, facilitando contactos para futuras oportunidades de negócio.

Missão Macau – MIF 2017, organizada pela AJEPC – Associação de Jovens Empresários Portugal-China e coorganizada na àrea das startups e tecnologia pelo Grupo Media Invest, vai marcar a presença na maior feira de Macau, a MIF – Macau International and Investment Fair. Durante os quatro dias do evento, as marcas portuguesas estarão presentes no stand do Grupo Media Invest/AJEPC, podendo também participar em fóruns empresariais, conferências, sessões de networking e business meetings organizados pelos promotores.

Missão Global China 2017, incluirá, para além do programa anterior, uma visita a Hong Kong bem como às cidades da China Shenzhen, Chongqing e Pequim. Esta missão prolongada facilita aos empresários portugueses o contacto com as realidades dos diversos mercados chineses, bem como promover o contacto com as entidades oficiais regionais.

Alberto Carvalho Neto, presidente da AJEPC e principal organizador da missão em entrevista ao Empreendedor refere “que é necessário contactar com o mercado, conhecer a realidade e visão chinesa, para podermos actualizar e entender como eles vêm o mundo das startups, temos de saber descalçar os nossos sapatos, calcando os deles, e desta forma entenderemos melhor como cooperar e propor soluções que acrescentem valor bem como direcionar esforcos em projectos que tenham maior sucesso! Portugal tem crescido imenso, de onde se lançava caravelas, lançamos hoje startups, e como tal temos um potencial enorme! Mas para crescer de uma forma sustentada e podermos ser a ponta de lança temos de capacitar as nossas empresas com a realidade internacional! Gerir conhecimentos num mundo cada vez mais local globalmente é estratégico!”

O presidente da AJEPC acrescenta ainda que “Portugal poderá ser uma solução para a China a diversos níveis, temos é de nos posicionar como parceiros estratégicos e demonstrar a nossa mais valia, quer a nível de soluções técnicas e de inovação quer de abertura de novos mercados dentro espaço Europeu, Americano e Africano. A MIF é uma experiência interessante a este nível pois teremos contato com empresas chinesas e dos países de língua portuguesa, usando Macau como plataforma de conexão! A extensão da missão dará a conhecer uma visão diferente, mais próxima de potenciais parceiros, dentro de realidades muito típicas de cada região criando a empatia com futuros aliados e acima de tudo dando a conhecer necessidades e potencialidades nesta aproximação de dois mundos tão distantes como próximos!“.

De destacar que no dia 18 Outubro será organizado o ‘III Fórum Jovens Empresários China Países de Língua Portuguesa ‘ sendo um grande momento de networking e que durante a MIF PLPEX 19/21 Outubro, será estabelecido o ‘Centro de Serviços Comerciais para as PME da China e dos PLP’ bem como realizado o ‘Evento Sino-Lusófono para o Estabelecimento da Parceria de Investimento e Comercio das PME’.

Miguel Cordeiro, Director do Grupo Media Invest, e coorganizador das missões para a área da tecnologia acrescenta ainda que “O mercado asiático, e particularmente o chinês, é muito diferente daquele que encontramos no ocidente. Estas missões permitem aos empresários tomarem conhecimento dessa diversidade, servindo para se familiarizarem com a forma de fazer negócios na China e, ao mesmo tempo, fazer a ponte com as entidades que ajudam a realizar esses negócios”

“As oportunidades de inovação e negócio na China são imensas, mas é necessário implementar uma política prática de internacionalização que funcione no terreno. Particularmente para as empresas tecnológicas, não existia até ao momento uma entidade facilitadora da internacionalização nos mercados asiáticos”, sublinha Miguel Cordeiro. “O nosso grupo, em conjunto com a AJEPC, está empenhado em apoiar as startups e empresas tecnológicas abrindo uma porta para a sua internacionalização na China e, desse modo, ajudar também a divulgar a marca ‘Portugal’ nestes novos mercados”, frisa.

Estas duas missões são as primeiras de um conjunto de iniciativas de networking internacional que o grupo Media Invest vai realizar para startups e empresas tecnológicas, não só no continente asiático mas também noutros mercados emergentes que sejam igualmente atrativos para os empresários portugueses. O foco do grupo Media Invest encontra-se na criação de redes de parceiros e investidores para as startups e empresas do sector tecnológico, uma área em que o grupo se encontra também a trabalhar, nomeadamente na criação de uma rede digital de negócios, de natureza global, com a ajuda da Realidade Virtual.

Empresas interessadas em integrar futuras missões podem inscrever-se em aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

one × two =