Startups portuguesas recebem 1.6 milhões de euros através da Seedrs

As startups portuguesas foram investidas em mais de um milhão e meio de euros através da Seedrs em 2016. A maior plataforma europeia de equity crowdfunding permitiu a realização de nove campanhas de financiamento de empresas portuguesas durante o ano passado e o montante total poderá aumentar, tendo em conta que ainda estão a decorrer campanhas de startups nacionais.

No ano passado foram realizadas nove rondas de financiamento de startups portuguesas na Seedrs, das quais quatro foram concluídas com sucesso. Além da Tradiio, que foi responsável por aquela que é, até agora, a maior campanha portuguesa de sempre (600 mil euros em crowdfundig), também a Climber Hotel, a eSolidar e a Agroop fecharam com sucesso as suas rondas de financiamento. Ainda a decorrer na plataforma de equity crowdfunding estão três operações de empresas portuguesas: Wine With Spirit, OncoStats e Marmita. Há ainda duas campanhas de startups portuguesas que acabaram por não se conseguir financiar em 2016.

Em valor, o montante financiado total das campanhas portuguesas atingiu os 1,6 milhões de euros. Destes, 1,08 milhões são relativos ao encaixe realizado pelas campanhas concluídas com sucesso e os restantes 520 mil euros às campanhas que ainda estão a decorrer. Isto significa que o valor final financiado poderá aumentar quando terminarem as rondas de financiamento em curso. O número ganha dimensão quando comparado com todos os investimentos feitos através da Seedrs, com as campanhas portuguesas a representar quase 2% dos 100 milhões de euros gerados em todas as campanhas que decorreram nos últimos doze meses na plataforma de equity crowdfunding.

‘Os números do ano passado são um bom reflexo do interesse cada vez maior, quer das empresas portuguesas quer dos investidores, em recorrer ao equity crowdfunding como fonte alternativa e eficaz de financiamento’, afirma Filipe Portela. O diretor de desenvolvimento de negócios da Seedrs acrescenta que ‘o peso das campanhas portuguesas tem vindo a aumentar de ano para ano, facto que resulta da evolução muito positiva que o empreendedorismo tem tido em Portugal e da existência, cada vez maior, de startups portuguesas com destaque internacional’. Com efeito, em 2015, foram realizadas três campanhas de empresas portuguesas, das quais duas foram concluídas com sucesso e com um montante financiado de 217 mil euros.

Fundada pelo norte-americano Jeff Lynn e pelo português Carlos Silva, a Seedrs tem sede em Londres, mas define-se como uma empresa luso-britânica. Hoje é a maior plataforma de equity crowdfunding europeia, que junta empresas e investidores, abrindo assim a possibilidade a qualquer pessoa de investir em ações de novas empresas, PME’s e startups, através de um processo online simples e transparente. Foi também a primeira plataforma a nível mundial a ter a sua atividade autorizada e regulada pela Financial Conduct Authority no Reino Unido, e recebeu, recentemente, autorização da entidade supervisora britânica para operar em qualquer país da União Europeia.

Com escritórios em Lisboa, Londres, Nova Iorque, Amsterdão e em Berlim, a Seedrs já ultrapassou os 100 milhões de libras investidas em empresas em fase de arranque. Até ao final de 2015 contou com mais de 340 negócios na sua plataforma, provenientes de 24 países, e para os quais foram angariados investimentos de cerca de 94 milhões de dólares. Para este volume de negócio contribuíram investidores de 75 países que realizaram mais de 38 mil investimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

six + 1 =