Taxa de Desemprego Mantém-se em 6,6% em Novembro

Foto de Freepik

Os dados provisórios do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelam que a taxa de desemprego em Portugal permaneceu inalterada em 6,6% durante o mês de novembro, mantendo-se nesse patamar pelo terceiro mês consecutivo. No entanto, em comparação com o mesmo mês de 2022, houve um aumento de 0,1 pontos percentuais.

De acordo com o INE, em novembro, o país contava com 348.500 desempregados, o que representa uma diminuição de 1,1% em relação a outubro. Em comparação com agosto de 2023, o aumento foi de 4%, e em relação a novembro de 2022, registou-se um acréscimo de 3,4%. Por outro lado, a população empregada totalizou 4.955.200, apresentando um aumento de 0,2% em relação ao mês anterior e de 1,8% face ao mesmo mês de 2022.

As estimativas provisórias para novembro indicam que a população ativa (5.303.700) teve um aumento de 0,1% em relação a outubro e agosto, e de 1,9% em comparação com novembro de 2022. Segundo o INE, em novembro de 2023, “a população ativa aumentou 5,7 mil (0,1%), enquanto a população inativa diminuiu 3,1 mil (0,1%). No caso da população ativa, tal resultou do acréscimo da população empregada (9,4 mil; 0,2%) ter sido superior ao decréscimo da população desempregada (3,8 mil; 1,1%)”.

A análise por género destaca que, em novembro, 6,5 mil mulheres saíram da situação de desemprego, enquanto 2,7 mil homens ficaram desempregados. Na faixa etária, observou-se uma redução do desemprego em adultos (25 a 74 anos), com uma diminuição de 13,4 mil pessoas desempregadas em relação ao mês anterior. Em contrapartida, houve um aumento entre os jovens (16 a 24 anos), com mais 9,6 mil pessoas desempregadas. Na análise interanual, a população ativa cresceu em 98,7 mil pessoas, totalizando 5.303.700 ativos.

Por seu turno, os dados do IEFP indicam um aumento mensal de 2,8% nos pedidos de emprego e um crescimento de 3,0% no número de desempregados registados em relação ao mês anterior. O comportamento interanual também revela aumentos, com 1,2% nos pedidos de emprego e 5,3% no número de desempregados.

Os números mostram ainda um aumento do desemprego em novembro nas regiões do Algarve (+7.662 pessoas, 62,7%), Alentejo (+1.022 pessoas, 6,8%), e Norte (+925 pessoas, 62,7%). Em termos homólogos, a Região Norte teve o maior aumento, com mais 8.097 pessoas (7,1%).

Isabel Roseiro, diretora de marketing da Randstad Portugal, comenta que “o número de desempregados continua a aumentar pelo quinto mês consecutivo, sendo o maior aumento num mês de novembro desde 2011”. Destaca também a predominância de desempregados com níveis de escolaridade mais baixos (87,4% com, no máximo, o ensino secundário completo), enfatizando a necessidade de programas de conversão e reconversão de competências para melhorar a empregabilidade desses grupos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

12 + 3 =