Transformação Digital: As empresas usam em média mais de mil aplicações

Foto de Pixabay em Pexels

A MuleSoft, empresa da Salesforce e fornecedora da principal plataforma de API e integração em todo o mundo, divulgou o Connectivity Benchmark Report, um relatório anual criado para compreender melhor os desafios e oportunidades das empresas nos seus processos de transformação digital e investimento em tecnologia inteligente. Os resultados apontam para mais de 1.000 aplicações a serem utilizadas em média pelas empresas, mas destas apenas 29% estão integradas.

Após uma pesquisa que inquiriu mais de 1.000 CIOs e decisores de TI, a MuleSoft divulgou agora o mais recente relatório anual que demonstra como as empresas estão a criar experiência conectadas e integradas para crescerem na economia digital.

À medida que as empresas continuam a aumentar os esforços de transformação digital, mais expectativas são colocadas sobre as equipas de TI, para executarem e concluírem projetos em tempo útil. São 69% as empresas que afirmam estar à frente de seu progresso de transformação digital esperado, com projetos de TI a aumentarem 41% face ao ano anterior.

Equipas de TI estão a reduzir o tempo de entrega: quase metade (48%) afirma ter concluído todos os projetos de TI solicitados no ano passado, em comparação com 44% em 2022. Os projetos que foram entregues com atraso também diminuíram de 52% para 30%.

A infraestrutura existente é uma menor barreira à inovação: 54% das organizações dizem que é difícil fazer alterações num determinado sistema ou aplicação por causa de sua infraestrutura de TI, dificuldade que caiu de 74% face ao ano anterior.

O custo de falhas na transformação digital aumenta: o custo médio de não concluir as iniciativas de transformação digital é agora de 9,5 milhões de dólares, um aumento significativo em relação à estimativa do ano passado, que ficou pelos 6,8 milhões de dólares.

Foto de Mohi Syed em Pexels

Volume de aplicações aumenta mas a integração estagnou

Embora o progresso da transformação digital esteja bem encaminhado, 80% das empresas inquiridas dizem que os desafios de integração estão a pesar sobre os seus esforços de transformação digital. As organizações estão a usar uma média de 1.061 aplicações diferentes, o que representa um aumento em relação às 976 identificadas no relatório de 2022. No entanto, apenas 29% dessas aplicações estão atualmente integradas.

O custo da integração personalizada aumenta: num momento em que os orçamentos de TI estão sob maior escrutínio, a integração personalizada está a tornar-se cada vez mais insustentável. As empresas gastaram em média 4,7 milhões de dólares em mão de obra de integração personalizada nos últimos 12 meses, um aumento face aos 3,7 milhões de dólares gastos no ano anterior.

Espaço para mais reutilização: integrações reutilizáveis construídas usando APIs fornecem uma abordagem mais eficiente e económica. Em média, 47% dos ativos e componentes internos de software das empresas estão disponíveis para reutilização por parte dos programadores, o que indica que ainda há mais oportunidades para maior eficiência de integração.

Foto de Fauxels em Pexels

Procura por automação está a aumentar

À medida que as empresas continuam a priorizar a produtividade e a eficiência, as tecnologias de automação estão a tornar-se cada vez mais essenciais para o sucesso agora e no futuro. Como resultado, as tecnologias de RPA estão a ter uma rápida adoção em todas as empresas, com 33% a declarar investimentos em RPA.

“A automação irá desempenhar um papel importante no próximo patamar da transformação digital, e é essencial que as empresas tenham os blocos de construção certos. As ferramentas de integração e de gestão de APIs precisam de trabalhar em conjunto para executarem a automação com eficácia”, começa por explicar Matt McLarty, CTO da MuleSoft.

Noventa e duas empresas afirmaram que, na sua estrutura, pelo menos um departamento requer integração e automação. Porém a automação ainda faz parte da transformação digital que é controlada de perto pelas equipas de TI. Programadores (72%), operadores de TI (65%) e administradores de aplicações (49%) estão entre os principais responsáveis pela automação de processos de negócios.

“Muitas organizações continuam a duplicar os seus investimentos em tecnologia para chegarem lá. Mesmo perante o aumento da procura por parte do negócio, as equipas de TI estão a melhorar as suas entregas, com a ajuda de tecnologias inteligentes como a automação”, acrescenta Matt McLarty. “Com uma plataforma centralizada sem código, as organizações podem capacitar utilizadores não técnicos a criarem as suas próprias automações, garantindo que as equipas de TI mantêm o controlo sobre a segurança e o governance”.

Para este relatório foram entrevistados 1.050 líderes de TI de empresas globais. O objetivo foi o de descobrir e quantificar o valor ganho pelas empresas com a transformação digital, e compreender as estratégias mais bem-sucedidas dos líderes de TI para atingirem as metas de transformação digital. A pesquisa online foi realizada entre outubro de 2022 e novembro de 2022 nos Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Holanda, Austrália, Singapura, Hong Kong e Japão. Apenas foram entrevistados profissionais que trabalhavam numa organização empresarial do setor público ou privado com pelo menos 1.000 funcionários e ocupavam um cargo de gestão ou superior num departamento de TI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

3 × 3 =