Turismo quer criar um cluster do surf em Portugal

Imagem de Pexels por Pixabay

A criação de um cluster do surf, à semelhança de outros clusters de competitividade, será um dos principais temas das Surf Talks by Turismo de Portugal. O evento irá integrar a segunda edição da Surf Out Portugal, que vai decorrer nos dias 21 e 22 de setembro, na FIARTIL – Feira Internacional de Artesanato do Estoril.

A iniciativa que junta alguns dos principais players da indústria do surf para debater a atualidade do setor, tem este ano a criação de um cluster do surf como um dos principais assuntos em discussão.

“O surf representa um estilo de vida e de relação com o mar e a natureza. Mais do que o contributo direto para os fluxos e receitas turísticas, assume relevância na capacidade de posicionar Portugal como um destino turístico jovem, criativo, moderno e sustentável. O surf diversifica a oferta do destino Portugal, capta mercado e dinamiza as economias regionais, enriquecendo a proposta de valor do país ancorada em recursos distintivos: o mar português e as Portuguese Waves”, explica Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, uma das principais entidades promotoras do evento.

A iniciativa contará com a presença de grandes nomes internacionais do surf para avaliar se o país tem condições para criar um conjunto de iniciativas que possam reforçar a competitividade, promoção e internacionalização da indústria do surf.

Com o grande “boom” que se verificou nos últimos anos, vai também abordar-se o surf como oportunidade de negócio e sobre como podem os diferentes intervenientes coexistir num mesmo espaço, dos surfistas aos empresários, sem pôr em causa a qualidade da oferta turística e a sustentabilidade das praias.

Para os debates, estão já confirmados nomes como Luís Araújo, Francisco Spínola, diretor-geral da Liga Mundial de Surf para a Europa, África e Médio Oriente, e Tiago Pires, da ReAct Sports Management e ex-competidor. Este ano, a Surf Out Portugal alarga a participação a porta-vozes internacionais, como o talent manager americano Ben Cohen, da 28th Ave Management, o australiano Michael Spencer, manager da Chilli Surfboards, e o alemão Mario Wehle, gerente da Magic Quiver, loja de artigos de surf premium, que vêm partilhar a visão de quem vê o surf nacional de fora.

Além das Surf Talks by Turismo de Portugal, a iniciativa contará ainda com uma mostra de mais de 50 marcas ligadas à modalidade, ativações exclusivas, workshops, música (com DJ no local), food trucks e algumas atividades, nomeadamente sessões de live shaping com alguns dos melhores profissionais a nível mundial, como o brasileiro Johnny Cabianca, shaper do campeão mundial Gabriel Medina, o australiano James Cheal, CEO da Chilli Surfboards e responsável pelas pranchas de Adriano Souza, campeão mundial em 2015, e Nick Uricchio, shaper da Semente, marca estabelecida em Portugal há largos anos.

“Quisemos, mais uma vez, preparar um evento para toda a família e para todos os simpatizantes do desporto, desde o surfista profissional ao surfista por lazer, passando por aqueles que apenas simpatizam com a sua ‘boa vibe’ e estilo de vida. Além de poderem experienciar uma imersão única no surf, conhecendo o que de melhor se faz na área e tendo a oportunidade de ouvir alguns dos principais intervenientes do setor, os visitantes vão também poder contar com muita animação, para garantir dois dias bem passados”, refere Salvador Stilwell, que idealizou e desenvolveu o conceito do evento com o irmão Patrick Stilwell, ambos surfistas.

A Surf Out Portugal é um evento que junta diversos intervenientes nacionais e internacionais do setor do surf, com o objetivo de promover Portugal como um país de referência no panorama mundial do surf e de debater o futuro de um cluster deste desporto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

ten + eighteen =