Apito – Venha o árbitro!

Ricardo Carvalho, João Amorim, e Francisco Portugal jogam habitualmente futebol entre amigos, mas quando as partidas se tornaram mais disputadas procuraram um árbitro para apitar os seus jogos e perceberam que essa não era uma tarefa fácil, por isso, explica Ricardo Carvalho, ‘surgiu a ideia de criarmos uma plataforma para as pessoas que se encontram na mesma situação que nós’.

Para já a plataforma conta apenas com árbitros para Braga, mas os criadores do projeto querem alargá-lo a mais cidades de Portugal, ou mesmo além-fronteiras, porque a ideia é o ‘ovo de Colombo’ dos futebolistas amadores: ‘Somos a primeira plataforma que fornece árbitros para jogos de futebol entre amigos. Neste momento não há no mercado nada semelhante’, destaca Francisco Portugal. ‘Estamos a criar um oceano azul‘, sublinha João Amorim.

Com o Apito.pt os criadores do projeto procuram dar resposta a uma necessidade dos praticantes de futebol amador, fornecendo um árbitro a baixo custo e através de um processo de compra rápido e simples. Mas a plataforma tem também um papel social, uma vez que é uma oportunidade para pessoas que necessitam de uma fonte de rendimento adicional. ‘Qualquer pessoa poderá registar-se na nossa plataforma e, após aprovação, fazer parte da nossa rede de árbitros’, salienta Ricardo Carvalho.

Se o papel da plataforma é mudar vidas, fazendo cumprir as regras do jogo, os três jovens esperam que pelo menos ela comece por mudar as suas. ‘Empreendemos precisamente com o propósito de mudar a nossa vida. Acreditamos que dentro de 5 ou 6 anos, vai ser possível trabalhar apenas a partir de plataformas e aplicações disponíveis em cada smartphone‘ diz Ricardo Carvalho.

Com a tecnologia existente, diz Francisco Portugal, ‘qualquer pessoa pode criar o seu próprio emprego, seja como árbitro, motorista, transportador de bens, ou qualquer outra profissão’. Mas as novas tecnologias abrem também portas para um mundo de trabalho flexível e com total liberdade de horário. Na opinião de Ricardo Carvalho ‘esta nova organização do mercado de trabalho é a verdadeira definição de empreendedorismo: trabalhar o tempo que convém a cada um, ganhando em conformidade, experimentando vários trabalhos, até encontrar o mais adequado. O Apito é apenas um produto desta forma de pensar’.

nome

E para começar um projeto, nem é preciso muito dinheiro: ‘apenas tivemos custos com domínios e alojamento da plataforma que são bastante baixos, financiámos o negócio com recursos financeiros próprios’ diz Francisco Portugal. ‘Temos na equipa os recursos de que necessitamos, nomeadamente, noções fundamentais de informática e programação e experiência no desenvolvimento de ideias de negócio’.

Não precisaram de mentor e aconselharam-se com pessoas que jogavam futebol, discutindo a ideia de negócio e ouvindo o seu feedback. ‘Depois criámos um MVP (minimum value product) e lançámos’, explica Ricardo Carvalho. ‘Neste momento, continuamos com um grupo de pessoas que nos dão feedback sobre UI (user interface), preço e qualidade do serviço. São eles as pessoas que nos aconselham nesta fase inicial.’

Apesar de tudo, nem sempre é fácil começar um negócio. ‘Para nós, a variabilidade da carga de trabalho pode ser bastante difícil de gerir. Por vezes estamos estagnados e há pouco para fazer, o que se torna desmotivante, no entanto, às 18:30 de sexta-feira acontece alguma coisa que nos obriga a trabalhar muito, durante a noite e o final da semana’, diz Francisco Portugal. ‘No entanto, é altamente motivante e as vitórias, por pequenas que sejam, são sempre muito festejadas. O ambiente de trabalho é muito bom.’

‘Recordo-me que quando lançámos a plataforma, não estava a funcionar devidamente e passamos bastante tempo para a conseguir pôr no ar’, conta João Amorim, ‘no final, quando conseguimos, foi uma sensação ótima. Fomos logo beber umas cervejas…’

COMPARTILHAR
Artigo anteriorLisboa de portas abertas
Próximo artigo6 Dicas para aumentar a sua Força de Vontade
José Mendes
Jornalista e formador. Sou um entusiasta das relações humanas e interesso-me particularmente por questões de liderança e problemáticas organizacionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

four + thirteen =