150 personalidades juntam-se para criar a primeira cura para a iliteracia digital em Portugal

Fotograma de vídeo promocional de Agência Comprimido

Projeto focado na discussão da transformação digital e o impacto na sociedade conta com nomes como Paulo Salvador, Fernanda Freitas, Diogo Batáguas, José Magalhães, Adolfo Mesquita Nunes.

“Onde, Quando e Como Eu Quiser” (OQCQ) é o nome do projeto de media, pioneiro no mundo do audiovisual, que reúne até agora 150 especialistas de diferentes áreas que falam da sua experiência no combate à iliteracia digital e que dão pistas para perceber melhor os grandes desafios que há pela frente com a transformação digital.

Criado pela agência de videomarketing Comprimido, o projeto traz para o espaço público o debate sobre o futuro do digital e o seu impacto na sociedade portuguesa. 

“A televisão morreu?” é a pergunta que serviu de mote para a criação do “Onde, Quando e Como Eu Quiser (OQCQ)”, um projeto em formato websérie que, através da visão e experiência de personalidades conhecidas do panorama português, conta a história de como o digital evoluiu em Portugal e de que forma tem vindo a transformar várias áreas da sociedade e hábitos de consumo.

Com mais de 100 horas de conteúdo e um milhão de minutos visualizados, a websérie conta com o contributo de jornalistas, políticos, marketers, publicitários, influenciadores, humoristas, tais como o jornalista Paulo Salvador, o deputado do BE Pedro Miguel Soares, o diretor do canal 11 Nuno Santos, a youtuber Mariana Cabral (Bumba na Fofinha), a bloguer Sónia Morais Santos (do blog Cócó na Fralda), o humorista Diogo Batáguas, o futurista Gerd Leonhard, o publicitário Edson Athaide, a ex-diretora das revistas do grupo Impresa Fernanda Dias, o crítico de TV Eduardo Cintra Torres, o presidente da APPM (Associação Portuguesa dos Profissionais de Marketing) Rui Ventura, entre muitos outros.

Em formato de entrevista, estas 150 personalidades aprofundam temas como o futuro da educação, da democracia, do jornalismo e do marketing, sempre com foco na transformação digital. “Isto é muito mais do que uma simples websérie sobre internet e tecnologia. É, sim, uma biblioteca digital que reúne conselhos e perspetivas das pessoas mais relevantes na sua área de especialidade com o objetivo de preparar e capacitar os portugueses para o que ainda está por vir”, explica João Pico, responsável pela Comprimido, agência de videomarketing presente no mercado há mais de 10 anos.

“O facto de desafiarmos estas pessoas a pensar no futuro e trazermos para o espaço público uma abrangência de temas, torna este projeto único e enriquecedor. Com a pretensão de mudar mentalidades, o nosso objetivo máximo é que o “Onde, Quando e Como Eu Quiser” venha influenciar positivamente empresários, empreendedores, jornalistas, estudantes, partidos e sociedade em geral”, conclui.

O projeto foi finalista do Prémio Nacional de Jornalismo e Inovação, na categoria de Blogs e Poadcasts para a Menção Honrosa da ANI, Agência Nacional de Inovação. A websérie Onde, Quando e Como Eu Quiser está presente em vários formatos e em diversas plataformas, incluindo um Podcast disponível em Spotify, iTunes, Iheart, Castbox e Spreaker, vídeos de todas as entrevistas no Youtube, Facebook, Pinterest, Linkedin, Instagram e Twitter, com o objetivo de combater a iliteracia digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

18 − 8 =