2º Aniversário da Casa do Impacto: “Queremos desafiar mentes empreendedoras”

Foto de Casa do Impacto

Desde que foi criada, a Casa do Impacto já apoiou 135 projetos e injetou na Economia de Impacto 1,5 milhões de euros para impulsionar o ecossistema. Na data em que se assinalou o 2.º Aniversário do Hub de Empreendedorismo da Santa Casa da Misericórdia, Inês Sequeira sublinha que a missão mantém-se: estimular uma comunidade de change makers capazes de responder aos maiores desafios sociais e ambientais da década e defender a “Era da Inovação Social”, onde todos os negócios devem ter um propósito social.

A Casa do Impacto foi fundada em outubro de 2018 pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, para acelerar o crescimento de um ecossistema de empreendedorismo de impacto, que tem por base os 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. Hoje, conta com 28 startups sediadas no Convento São Pedro de Alcântara e 48 a participar nos seus programas de aceleração e investimento.

Com mais de 200 empreendedores residentes, e 5 programas de aceleração e capacitação, 7 programas de ignição e um programa de investimento de impacto (por onde passaram mais de 100 projetos). A Casa do Impacto acolheu, em dois anos, mais de 80 workshops e bootcamps e cerca de 170 eventos. No total dos programas e iniciativas contam-se mais de 1,5 milhões de euros em investimento em inovação para o impacto.

Olhando para a futuro, Inês Sequeira, diretora da Casa do Impacto, explica que o objetivo é “continuar a formar empreendedores através do programa de aceleração Rise for Impact, a alavancar projetos com recurso ao Fundo +Plus e a desafiar mentes empreendedoras, através do RISE for Impact ou do Santa Casa Challenge”.

A diversidade no empreendedorismo é um dos objetvos da Casa do Impacto. Com 13 nacionalidades representadas e 20 fundadoras mulheres, a aposta para os próximos anos é atrair “mais empreendedores, de diferentes países, géneros, etnias, classes sociais, backgrounds e idades”. “Queremos trazer mais diversidade e inclusão ao empreendedorismo, de forma a potenciar soluções de resposta abrangente a toda a sociedade. Estamos a desenhar mecanismos que promovam a colaboração e a criar critérios de diversidade para as nossas iniciativas”, sublinha Inês Sequeira.

A diretora da Casa do Impacto acrescenta ainda que “continuar a promover Portugal como um hub para empreendedores inovadores e ser o centro do empreendedorismo de impacto português e internacional é uma prioridade. Para isso temos impulsionado e promovido o crescimento da comunidade de empreendedores junto do público externo, através dos eventos e workshops que realizamos todas as semanas, onde damos palco ao que de melhor se faz por cá. Pretendemos agora ampliar o ecossistema e os parceiros em vários pontos do País, mas também além-fronteiras, para apoiar esta comunidade.”

A saúde mental, a sustentabilidade ambiental, a diversidade, a inclusão e a igualdade de género voltam a estar em destaque: depois de lançar projetos como o Acalma.online e o Women for Climate – C40 promovido em parceria com a C.M.Lisboa e a Startup Lisboa, o hub aponta para a necessidade e urgência de se criarem mais soluções para estas áreas prioritárias, que também têm recebido muita atenção por parte de investidores e filantropos.

Foto de Casa do Impacto

“Estamos todos à tua espera”

Para assinalar a data a Casa do Impacto lançou uma campanha para envolver a comunidade e enfatizar o facto de que todos os projetos começam com uma ideia. Assim, a Casa do Impacto desafia a comunidade a participar num mural digital, que convida todos os empreendedores e a comunidade de impacto a assumirem a missão da sustentabilidade e do impacto nos seus projetos, nos seus trabalhos, nas suas casas e no dia-a-dia.

 “A Casa do Impacto é um espaço de todos. Dos fazedores e seguidores, para pessoas de compromisso. Esta é a era da inovação e do impacto. Procuramos empreendedores e ideias para mudar o mundo e criar verdadeiramente um movimento de impacto, onde tudo começa pela ideia e onde qualquer pessoa se pode juntar. Na Casa do Impacto temos todas as ferramentas para apoiar e dinamizar este movimento”, defende Inês Sequeira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

twenty + ten =