5 estratégias para ser produtivo no trabalho remoto

Dicas para otimzar o trabalho remoto
Imagem de Elchinator por Pixabay

O contexto atual tem impulsionado o conceito de trabalho remoto, ou teletrabalho, tornando-o uma prática regular junto dos portugueses. No entanto, embora seja uma abordagem ao trabalho com muitos benefícios, não deixa de exigir uma mudança de hábitos e dedicação extra que é diferente a estar presente num escritório.

Neste sentido, a Skoach, empresa de HRtech criadora de um chatbot que permite  aumentar o  desempenho das equipas, apresenta 5 estratégias para ser produtivo em regime home office, de forma a evitar que o trabalho seja prejudicado.

1. Escolher um espaço da casa dedicado ao trabalho 

Ao dedicarmos um espaço da casa só para o trabalho, e ao evitarmos trabalhar nas zonas de lazer, recebemos um boost de motivação para trabalhar sempre que estamos nesse espaço, e prevenimos que o mindset profissional se intrometa na vida pessoal, em particular quando queremos descansar e/ou passar tempo em família. O escritório será tipicamente a divisão da casa mais adequada, no entanto na falta desta, é fundamental optar por um espaço ergonómico, por exemplo uma pequena secretária na sala ou, em último caso, um canto na mesa de jantar, evitando sempre o sofá.

2. Evitar distrações com companhia em casa 

Havendo vários trabalhadores remotos em casa é fundamental assegurar a concentração e respeitar o espaço de trabalho de cada um, definindo expectativas relativamente à disponibilidade durante o “período laboral” e, caso haja crianças em casa que precisem de atenção, eventualmente até definir turnos. É importante definir um “sinal” que indique se podemos ou não ser interrompidos num determinado momento, como por exemplo termos headphones postos, usar divisões da casa diferentes para trabalhar e deslocar-nos sempre para outro espaço quando existem chamadas ou reuniões virtuais a fazer.

Imagem de Pexels por Pixabay

3. Criar horários bem definidos 

Em regime teletrabalho, torna-se muito fácil interromper o trabalho “só 5 minutos”, reduzindo a nossa produtividade. Como tal, a gestão autónoma do tempo e atenção tornam-se, também, cruciais, fazendo com que acima de tudo seja essencial definir um horário de trabalho e evitar ao máximo outras atividades durante esse tempo. Algumas medidas, incluem a técnica do Pomodoro, que permite distribuir o trabalho em intervalos razoáveis de tempo, com uma pequena pausa programada no final, ou, para os mais impulsivos, apps como a Freedom, que permitem bloquear completamente o acesso a sites de distração durante um horário específico.

4. Comunicar regularmente com a equipa 

A comunicação é um dos maiores fatores que influenciam o sucesso de uma equipa remota. É necessária mais proatividade para esclarecer dúvidas ou pedir informações, pelo que todas as decisões tomadas devem ser comunicadas em canais acessíveis por todos. Há muitas ferramentas de comunicação orientadas a equipas digitais, no entanto é importante definir que tipo de ferramentas são usadas para que tipo de comunicação e é importante que todos saibam onde encontrar a informação de que precisam. Para manter uma comunicação regular, o Slack ou o Teams permitem tanto organizar os temas e grupos, como fazer videochamadas facilmente para discussões em tempo real, e para organização de tarefas, o Asana ou o Trello são sugestões eficazes.

Neste contexto, sempre que há bloqueios ou sofremos atrasos no nosso trabalho, devemos comunicar imediatamente com a equipa, sendo que uma videochamada de 5 minutos e a partilha de ecrã são ótimos desbloqueadores.

Imagem de edar por Pixabay

5. Manter a ligação humana

Enquanto estamos em casa não há tantas oportunidades para conviver e fortalecer relações com colegas. Por isso, devemos também aqui ser proativos e criar espaço para ter conversas informais, que habitualmente já fazem parte do dia-a-dia no escritório. Criar canais de comunicação informais onde podemos e devemos ser mais nós próprios, e falar de assuntos não relacionados com o trabalho são essenciais. Antes ou depois de reuniões por videochamada, podem ser também dedicados alguns minutos para chit-chat, ou até mesmo fazer uma videochamada semanal facultativa especificamente para este propósito.

A Skoach é um “treinador digital” de RH que orienta e treina colaboradores de uma equipa, com o objetivo de desbloquear o seu próprio potencial, promover uma cultura de feedback e alcançar um maior desempenho no trabalho. Criada em 2019, a empresa desenvolveu um chatbot, que usa estudos comportamentais para criar desafios automáticos na forma de jogos, que permitem ao colaborador treinar hábitos em torno de feedback, autonomia e liderança. Este software já está presente em empresas como JLL Imobiliária, Aptoide, Maze, CCA70 Advogados, Beta-i, Morais Leitão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

fifteen − twelve =