Aumento dos Custos em Viagens Corporativas Reflete Desafios Económicos Globais

Imagem de tonodiaz no Freepik

A inflação, as perturbações na cadeia de abastecimento e as tarifas têm impulsionado os custos relacionados com as viagens corporativas, com um aumento notável em várias áreas, como refeições, aluguer de automóveis e tarifas aéreas. O custo médio por transação atingiu o seu nível mais alto até hoje, refletindo os desafios económicos enfrentados pelas empresas.

Uma análise da SAP Concur aos dados de despesas empresariais entre 2019 e 2023 revela mudanças significativas nos padrões de despesas em várias categorias. Desde 2019, os preços das refeições aumentaram 30%, enquanto os preços dos combustíveis dispararam com um aumento de 37% por transação. As tarifas aéreas, por sua vez, registaram um aumento de 10% em relação aos níveis pré-pandémicos, tornando-se a categoria mais cara por transação em 2023.

Este cenário coloca uma pressão adicional sobre as empresas, que reembolsam coletivamente mil milhões de dólares todos os anos em despesas de viagem. Uma análise abrangente dos dados de despesas revelou mudanças significativas nos padrões de gastos, com implicações tanto para as empresas como para os colaboradores.

“Embora a inflação, as perturbações na cadeia de fornecimento e as tarifas sobre determinadas importações tenham, sem dúvida, impulsionado os preços, as empresas podem limitar as implicações negativas com o apoio de soluções profissionais de gestão de viagens e despesas”, afirma João Carvalho, Head of SAP Concur Southern Europe, Middle East and Africa

O estudo da SAP Concur recomenda que as empresas ajustem as suas políticas de despesas para lidar com estas mudanças. “Manter normas de segurança e de dever de diligência é fundamental, especialmente num contexto de aumento dos custos. No entanto, é igualmente importante garantir que os colaboradores não sintam uma pressão financeira excessiva devido ao aumento dos preços.”

Para enfrentar estes desafios, João Carvalho lembra que as empresas devem manter os períodos de reembolso curtos e rever as políticas existentes, garantindo que sejam justas e sensatas. “A flexibilidade é essencial, especialmente quando se trata de despesas “diversas” e “outras”, que podem variar significativamente”.

“Estes conhecimentos irão certamente ajudar as empresas a melhorar os seus processos de gestão de despesas relacionadas com as viagens corporativas, assegurando ao mesmo tempo o importante aspeto de manter a saúde e a segurança dos funcionários”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

18 + 16 =