Cinco Competências Valorizadas pelas Empresas de TI na Contratação de Talento

Sara Mendes, Head of People & Talent da KLx
Na foto: Sara Mendes, Head of People & Talent da KLx

A combinação de soft skills, competências técnicas e conhecimentos linguísticos são fundamentais no setor tecnológico. Sara Mendes, Head of People & Talent da KLx, partilhou as cinco habilidades cruciais que as empresas de Tecnologias de Informação (TI) mais procuram ao recrutar talentos de topo. A KLx, uma empresa tecnológica subsidiária do Grupo Crédit Agricole, integrou 500 profissionais em Portugal nos últimos cinco anos.

“A KLx, enquanto campus tecnológico, precisa de talento de TI altamente capacitado, pelo que procuramos profissionais de topo para integrar os nossos quadros. Chegar a estes trabalhadores qualificados pode ser uma tarefa bastante desafiante numa área tão competitiva como é a tecnológica”, sublinha Sara Mendes.

“Na nossa organização, é a junção das soft skills, competências técnicas e conhecimentos linguísticos o que caracteriza os nossos especialistas e, por isso mesmo, embora abramos processos de recrutamento, desenvolvemos também um trabalho contínuo de retenção do talento que já temos”.

A responsável pela gestão de Talento da KLx adianta as cinco habilidades mais valorizadas para os profissionais de TI:

Foto de Freepik

1 | Conhecimentos Técnicos

“As áreas tecnológicas são complexas e exigem conhecimentos aprofundados em vários ramos, pelo que as competências técnicas são altamente valorizadas”, frisa Sara Mendes. As competências técnicas abrangem linguagens de programação e frameworks (Java, Python, Angular, Spring Boot, etc.), sistemas de gestão de bases de dados, protocolos de segurança e familiaridade com plataformas cloud. “Dependendo de cada função, também a exigência por estas aptidões pode variar, porém a vertente técnica é a base fundamental no ramo das novas tecnologias”.

2 | Gestão de Projetos

A capacidade de gerir eficientemente projetos é crucial para profissionais de TI, muitos dos quais estão envolvidos em várias iniciativas. A familiarização com metodologias como Agile é valorizada, assegurando um fluxo de trabalho fluido, com planificação e gestão eficazes das atividades envolvendo diferentes stakeholders. “Além disso, estes especialistas devem ser capazes de mitigar riscos e alertar as respetivas equipas e superiores quando necessário”, sublinha.

Foto de Lourenço Creative Photography

3 | Resolução de Problemas

“A resolução de problemas complexos é uma competência vital”, alerta Sara Mendes. Profissionais de TI devem possuir pensamento analítico e inovador para lidar com erros e bugs de forma eficaz, contribuindo para a transformação digital das organizações. “Assim, para quem trabalha neste setor, como é o caso na KLx, é imprescindível saber dar resposta aos problemas técnicos dos clientes, de forma rápida e eficaz, oferecendo soluções que acrescentem valor e contribuam para a transformação digital das organizações”, realça.

4 | Comunicação

Contrariamente ao estereótipo de que nesta área os trabalhadores atuam de forma isolada, esta nem sempre é a realidade. Estes especialistas devem ter boas capacidades de comunicação, não só técnicas como interpessoais. “Sendo especialistas em assuntos tecnológicos complexos, estes profissionais devem conseguir simplificar a informação para quem não tem esses conhecimentos, pois estão frequentemente inseridos em organizações multiculturais, com pessoas de vários backgrounds”, explica Sara Mendes.

Conhecimentos linguísticos e empatia são ferramentas essenciais para manter o espírito de equipa e de colaboração. Além disso, as empresas de TI fornecem, na maioria das vezes, serviços a outras organizações, sendo a comunicação um ponto-chave no diálogo com os clientes e restantes stakeholders.

funcionários felizes
Foto de Freepik

5 | Adaptabilidade e Proatividade

A área tecnológica está em constante evolução, exigindo que profissionais se adaptem facilmente às mudanças. A proatividade e a disposição para participar em formações contínuas são valorizadas, refletindo o compromisso com a aprendizagem constante.

“Para acompanhar as tendências da indústria, a adaptabilidade e a constante aprendizagem são altamente valorizadas. Muitas organizações dão a oportunidade de formação contínua, os profissionais deste setor devem ter a motivação e a proatividade necessárias para realizarem formações que elevem e atualizem os seus conhecimentos”.

Sara Mendes realça que, “segundo um estudo do ManpowerGroup de 2024, 80% das organizações na área das TI confessa ter dificuldade em encontrar o talento que precisa, nomeadamente com algumas destas cinco skills”. Apesar dos desafios, as TI são uma área com elevadas intenções de contratação, oferecendo oportunidades para profissionais capacitados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

one + six =