Crise pandémica não afeta fintechs

Pagando compras com app de smartphone
Foto de Clay Banks no Unsplash

As fintechs continuaram a crescer em Portugal, apesar da pandemia. Segundo o Portugal Fintech Report 2020, o relatório pela Associação Portugal Fintech que analisa o ecossistema das empresas tecnológicas do setor financeiro, as fintechs consolidaram as suas vendas ao longo de 2020 e Portugal está a tornar-se num país de eleição para expansão internacional de muitas destas empresas.

O Portugal Fintech Report de 2020 revela que a maior parte das fintechs em Portugal operam nos verticais de “Pagamentos e transferências”, “Insurtech” e “Criptomoeda”. 43% destas startups estão na fase de seed.

O relatório mostra que há uma maior abertura de players mais maduros para a inovação, associando-se estes a fintechs por forma a acelerarem os seus processos de digitalização. Exemplos disso são os casos de sucesso apresentados no relatório, que mostram os resultados da cooperação entre fintechs e instituições financeiras como é o caso da Visa com a Settoo ou do Millennium BCP com a Visor.ai.

“Hoje, mais do que nunca, devido à atual situação pandémica, a indústria está a abraçar o mundo digital e, portanto, acreditamos que a colaboração é a chave para levar o setor mais além”, destaca Jana Lvova, Head of FinTech Delivery da VISA, uma das entidades parceiras no apoio à realização do relatório.

Para além de dar dados relevantes sobre talento, capital e investimento, e regulamentação no setor, o relatório inclui ainda entrevistas sobre o ecossistema da inovação financeira em Portugal com personalidades relevantes como Manuela Veloso, head of AI Research da JP Morgan Chase, Ben Marrel, fundador do fundo de investimento Breega, Chris Skinner, diretor não executivo da 11:FS, ou André de Aragão Azevedo, secretário de estado para a Transição Digital.

Foto de Austin Distel no Unsplash

TOP 30 Fintechs

Para além da análise do ecossistema, a Portugal Fintech apresenta também as 30 empresas portuguesas do setor que se destacaram no presente ano. No total, as empresas do TOP 30 Fintechs angariaram mais de 275 milhões de euros em investimento, sendo “Financiamento Alternativo”, “Pagamentos e transferências” e “Blockchain e Criptomoeda” os verticais com maior financiamento. Em média, 30% do financiamento provém de investidores internacionais.

O relatório destaca também fintechs emergentes e oito internacionais a operar em Portugal. “O ecossistema está a crescer e a prova disso são não só as empresas que estão a destacar-se pelos seus resultados e no número de colaborações com players maduros, mas também pela qualidade de novas fintechs a nascer em Portugal e pelas internacionais que já olham para o nosso país como hub fintech onde querem estar”, explica João Freire de Andrade, fundador da Portugal Fintech.

A Portugal Fintech é uma associação sem fins lucrativos que centra a sua atividade no apoio ao crescimento das empresas de tecnologia financeira, agilizando a relação destas empresas com as entidades reguladoras e investidores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

nineteen − sixteen =