Desconfinamento relança serviços de agendamento online

Plataforma de agendamento de serviços aposta na reabertura para a transição digital

Imagem de Александр Красовский por Pixabay

Com um sistema de marcações personalizado e ferramentas de marketing digital de fácil utilização, a plataforma BUK pretende posicionar-se como um facilitador para a transição para o plano digital dos negócios mais impactados pela pandemia de Covid-19. Com esta plataforma, cabeleireiros, barbeiros, clínicas, serviços de estética, saúde e bem-estar, e quaisquer profissionais independentes na área dos serviços, poderão gerir as suas agendas online e obter uma maior exposição ao público.

Com os sucessivos Estados de Emergência em Portugal, foram diversos os negócios nas áreas da estética e bem-estar que ficaram impossibilitados de abrir, ficando com tempo para avaliar as vulnerabilidades nas suas práticas digitais e pensar em novas estratégias. Apesar do atendimento presencial e da proximidade com o cliente ser uma mais-valia para a maioria destes estabelecimentos como, por exemplo, as barbearias de bairro, muitos não dispõem de um sistema de marcações online ou, em alguns casos, de website.

Com esta plataforma pretende-se aproximar o cliente do prestador de serviços, disponibilizando, de forma simples e gratuita, um serviço de agenda online em tempo real com ferramentas de marketing simples e intuitivas.  O objetivo é capacitar estes negócios com ferramentas digitais e prepará-los para o novo normal pós pandemia.

Durante o primeiro confinamento, em 2020, o BUK registou uma grande quebra de vendas, uma vez que todos os serviços foram suspensos, e por isso fizeram uma pausa nas subscrições de todos os clientes, “com objetivo de ajudar estes profissionais a sobreviver ao que provavelmente foi uma das fases mais complicadas das suas carreiras. Sem saber o que esperar, continuámos a desenvolver a plataforma, mantendo o serviço ativo, embora sempre com alguma incerteza em relação ao futuro. Assim que o primeiro confinamento terminou, a adesão à plataforma foi surpreendente, e assistimos a um crescimento de 260% do volume de negócios relativamente ao ano anterior”, relata André Moniz, um dos fundadores do BUK.

grupo de pessoas da equipa da BUK posando para a fotografia em volta de uma mesa, frente a uma estante com plantas.
Foto: Equipa BUK

Organizar para rentabilizar o negócio

A reabertura dos negócios de atendimento ao cliente exige normas de segurança e o BUK poderá facilitar o cumprimento das mesmas já que, ao potenciar as marcações online, evitará as filas de espera dentro ou à porta dos estabelecimentos. O cliente poderá efetuar o pagamento do serviço por MB Way aquando da marcação através do BUK evitando, assim, o manuseamento de dinheiro ou cartões no local.

Numa fase de fragilidade para muitos negócios, a organização será fundamental para a rentabilização do tempo de cada funcionário. O BUK permite libertar as equipas de tarefas como o atendimento de telefones e a gestão de agendas, já que a plataforma permite realizar marcações e gerir agendas em qualquer altura do dia sem limitações de horário de trabalho.

Um proprietário de vários estabelecimentos, ou com uma equipa alargada, poderá gerir num só local todas as agendas e marcações para os diversos espaços sem ter de perder tempo em deslocações ou em chamadas para gestão de horários. Tudo fica mais simples, fácil e rápido, evitando a repetição e a sobreposição de marcações, poupando tempo e facilitando a comunicação com os clientes.

Fundamental nesta reabertura será também evitar os no-shows (quando um cliente não aparece). A pensar nessa dificuldade, o BUK envia sempre confirmações para cada marcação e lembretes automáticos através de e-mail e SMS na véspera para que os clientes não falhem as mesmas ou pelo menos possam desmarcar, e assim libertar a vaga para outra pessoa.

Para os que pretendem posicionar o seu negócio online terão no BUK uma oportunidade de chegar a um maior número de potenciais clientes e de fidelizar os atuais, através de ferramentas de marketing digital. Por exemplo, os proprietários dos estabelecimentos poderão enviar um e-mail automático depois de cada marcação, para que os seus clientes avaliem as experiências no Google Maps e, assim, colocar literalmente o negócio no mapa.

Os utilizadores poderão também beneficiar da base de dados dos seus clientes no BUK para gerar campanhas de marketing por e-mail ou SMS fortalecendo, assim, a comunicação e relação com o cliente. Através destas ferramentas é possível enviar informações sobre ofertas, eventos e até alterações de horários, que têm sido habituais desde o início da pandemia. Mais recentemente, o BUK desenvolveu uma integração para WordPress que permite adicionar o sistema de marcações diretamente no website do negócio.

Todos os processos, desde o setup inicial da conta até à criação de campanhas de marketing, são bastante simples. Para facilitar ainda mais, o BUK disponibiliza no seu blogue guias e dicas de melhores práticas, até para os empreendedores com menos experiência no mundo digital, e tem uma equipa de apoio ao cliente disponível por Whatsapp para responder a qualquer questão e apoiar durante todo o processo de transição para a plataforma.

mulher secando cabelo de outra mulher em salão de beleza
Imagem de Social Butterfly por Pixabay

Pandemia acentuou necessidade de plataformas digitais

Apesar do BUK já ter nascido há dois anos, foi no início da pandemia em Portugal que o serviço viu o número de utilizadores crescer exponencialmente, comprovando a necessidade deste tipo de tecnologia nos prestadores de serviços por marcação. São já 1500 estabelecimentos de norte a sul do país que procuraram alternativas para digitalizar os seus serviços e melhorar a sua presença online, entre eles barbeiros, cabeleireiros, centros de estética, farmácias, ópticas, spas, personal trainers, veterinários, fisioterapeutas, psicólogos e clínicas diversas.

“Aproveitámos o Estado de Emergência para estreitar relações com os nossos parceiros e aconselhá-los no que podem melhorar durante este período de pausa”, revela André Moniz. “Estamos expectantes com a reabertura ao público porque queremos que todos tenham os melhores resultados possíveis, desde uma multinacional até ao pequeno empreendedor na parte mais remota do país.”

Atualmente, o BUK tem mais de 1500 clientes que recorrem aos serviços de agendamento online, com mais de 50.000 marcações realizadas por mês, e mais de 600.000 marcações processadas no total. “Agora passado um ano, ganhámos uma visão diferente das coisas e a expectativa para o futuro é bastante positiva. Contamos que no desconfinamento haja um aumento exponencial das marcações e que os nossos clientes atinjam um volume de negócios a rondar 1 milhão de euros”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

5 × three =