Empregadores Acreditam que Inteligência Artificial Criará Mais Empregos

Foto de rawpixel.com no Freepik

De acordo com o “Immersive Tech Report” da Experis, a maioria dos empregadores está otimista quanto ao impacto positivo da Inteligência Artificial (IA) e da Realidade Virtual (RV) no mercado de trabalho, acreditando que essas tecnologias irão criar mais empregos.

Sete em cada dez organizações já implementaram ou planeiam implementar novas tecnologias, incluindo IA, RV e Machine Learning (ML), nos seus processos de recrutamento nos próximos três anos. Para 74% dos profissionais, a IA será a tecnologia que mais impactará as suas carreiras, enquanto 12% veem a formação em RV como o futuro.

O surgimento de tecnologias como IA, ML, RV e Blockchain está a transformar o mundo do trabalho, abrindo portas para uma nova era na gestão de talentos. Essas tecnologias estão a tornar-se o novo normal, desde eventos virtuais de recrutamento ou reuniões imersivas com colegas de todo o mundo, e até mesmo na revisão de candidaturas.

Embora se estime que cerca de 1,1 mil milhões de empregos possam ser afetados pela tecnologia até 2030, o estudo da Experis desafia a visão comum de que a automação resultará numa grande perda de empregos. De acordo com o estudo, 58% das empresas acreditam que as tecnologias imersivas as levarão a contratar mais profissionais, em comparação com apenas 13% que preveem uma diminuição no número de funcionários.

Imagem de jcomp em Freepik

Segundo Pedro Amorim, Managing Director da Experis, embora haja preocupações sobre a automação, é vital reconhecer as oportunidades que essas tecnologias trarão para novas indústrias e setores emergentes, especialmente em funções que exigem competências humanas, como criatividade, pensamento crítico, resolução de problemas e empatia.

O estudo revela que 70% das organizações já implementaram ou planeiam implementar IA, RV ou ML nos seus processos de recrutamento. Além disso, mais de dois terços dos recrutadores acreditam que a IA pode ajudar a remover preconceitos inconscientes na seleção de candidatos.

Embora muitos candidatos estejam confortáveis com entrevistas em RV (51%) e abertos a experiências de recrutamento com RV, eles ainda valorizam a interação humana. Apenas 38% se sentem confortáveis com a ideia de ter as suas candidaturas avaliadas inteiramente por IA.

A pesquisa também destaca o potencial do Metaverso para melhorar as interações com colegas de diferentes locais. No entanto, a maioria dos profissionais (74%) acredita que a IA terá o maior impacto nas suas carreiras, seguida pelo Metaverso e Blockchain, ambos com 13% de menções.

Foto de Andrea Piacquadio em Pexels

Quanto à formação, 46% dos entrevistados estão abertos a experimentar métodos de formação com base em tecnologia, e 12% acreditam que a formação em RV será parte integrante do futuro. No entanto, 32% ainda preferem a formação presencial.

Embora o estudo aponte para uma crescente aceitação da tecnologia no ambiente de trabalho, ele também destaca a necessidade de capacitar os profissionais para tirar o máximo proveito dessas novas tecnologias e métodos de formação. Para muitos, a transição para o uso dessas tecnologias ainda é um desafio a ser superado.

Em resumo, o estudo demonstra que as tecnologias imersivas estão moldando o futuro do trabalho e apresentam oportunidades e desafios significativos para entidades empregadoras e para profissionais. A aceitação dessas tecnologias é evidente, mas a transição bem-sucedida requer um equilíbrio entre inovação tecnológica e a manutenção das interações humanas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

twenty − 18 =