Fileira agroalimentar gera novos negócios

fileira agroalimentar gera novos negócios
Imagem de André SAAD por Pixabay

Projeto AgriEmpreende acelerou 33 ideias de negócio da fileira agroalimentar. No total, os concursos de ideias de negócio receberam 82 candidaturas, que deram lugar à aceleração de 33 ideias de negócio. O projeto foi promovido pelo AgroCluster e pela InovCluster e potenciou a geração de ideias de negócio, a criação de novos produtos e a concretização de novas empresas do setor, no Ribatejo e na região Centro.

Carlos Lopes de Sousa, Presidente do AgroCluster, realçou que “o AgriEmpreende afirmou a vocação empreendedora do Ribatejo e da Região Centro ao dotá-las das condições técnicas e estruturais essenciais para promover o empreendedorismo inovador e qualificado na fileira agroalimentar. Os números já visíveis demonstram a importância e a capacidade de execução deste projeto, que desenvolveu nas duas regiões novos negócios que já se podem ver no terreno. Os resultados totais só poderão ser analisados a montante, pois muitos outros projetos estão neste momento a seguir o seu caminho e muitos outros se seguirão, motivados pelo trabalho realizado e pelo ensinamento partilhado”.

Por sua vez, Cláudia Domingues Soares, Presidente da InovCluster, destacou que “o projeto, onde a persistência, insistência e o instinto de empreendedorismo foi uma aposta nas duas regiões, colocou à disposição dos empreendedores ferramentas de apoio e alicerces para o desenvolvimento e crescimento de ideias de negócio, produção e comercialização no setor agroalimentar. Proporcionou inúmeros casos de sucesso, onde ficou visível a aplicação de novas tecnologias ao setor agroalimentar, mais inovador, sustentável e virado para o exterior”.

O projeto AgriEmpreende teve como objetivos gerais reforçar a competitividade das PME, a promoção do espírito empresarial (nomeadamente facilitando o apoio à exploração económica de novas ideias e incentivando a criação de novas empresas, inclusive através de viveiros de empresas), o empreendedorismo qualificado e criativo, a identificação de novas ideias de negócio a nível internacional, a criação de metodologias de Co-criação a implementar nas infraestruturas de incubação e o estímulo de novos processos de criação de negócios.

No total foram realizados 4 Concursos de Ideias de Negócio, que geraram 82  candidaturas e 12 prémios. Estes foram os 4 projetos vencedores: Louça biodegradável, compostável e também comestível, da empresa Soditud;  Projeto de biotecnologia para desenvolver o crescimento e a multiplicação de plantas, da empresa Bioexplant; Projeto para defumar o peixe, da Fumeiro do mar; Bebidas nutritivas a partir de soro, da ToalEcobebidas.

Para acelerar as ideias de negócios foram realizados quatro Programas de Aceleração, que contaram com 39 empreendedores participantes e apoiaram a aceleração de 33 ideias de negócio.

O AgriEmpreende apoiou o arranque de 17 novas empresas que participaram no projeto. Para além dos Concursos de Ideias de Negocio e Programas de Aceleração, foram muitas as atividades e iniciativas realizadas para estimular o empreendedorismo nas duas regiões.

O projeto AgriEmpreende foi financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eighteen + nineteen =