Pitch Perfeito ou Pitch Ideal?

Pitch: Invista na comunicação
Imagem de Rudy and Peter Skitterians por Pixabay

Na vida não há tempo a perder; e se esta premissa é verdade para as oportunidades que nos aparecem, mais forte esta premissa se torna quando estamos na iminência de apresentar a nossa ideia de negócio ou criação de projeto. 

Quem tem intenções de investir ou ser mentor de um empreendedor num determinado projeto, não tem tempo a perder e quanto mais pragmático o empreendedor for, melhor é capitalizado o tempo de ambas as partes. 

Por vezes, os empreendedores preocupam-se em demasia no que toca à elaboração do pitch. Muitos ocupam-se da sua perfeição, quando na verdade o que conta é fazer o nosso melhor e conseguir passar a mensagem, contendo a mesma o propósito do pitch. 

Por isso, que na minha opinião – tendo em conta a minha experiência no campo do empreendedorismo e criação de projetos e ideias de negócio – o mais importante é traçar o pitch ideal, que é como quem diz, aquele pitch que em segundos consegue captar a atenção do empresário, ou investidor, que queremos atrair para a nossa ideia de negócio, como forma de crescermos profissionalmente com o contributo muitas vezes precioso de quem sabe mais que nós nessa área. 

Nesta altura, deve-se estar a questionar: mas e se a minha intenção é juntar o perfeito ao ideal? Não é possível? Depende do objetivo do seu pitch. O seu negócio é perfeito para si mas pode não ser o ideal para o investidor.

As condições em que o pitch se vai desenvolver podem não ser as ideais mas de momento serem as perfeitas. Existem algumas condicionantes, que vão determinar se consegue criar impacto, ou morrer na praia. 

Daí que o pitch perfeito é aquele que se preocupa com questões estéticas e não vai ao encontro do pretendido pelo investidor; aquele onde a ocupação inicial de quem faz o pitch é agradar, sem que isso signifique uma mensagem eficaz. 

O Pitch ideal (e aqui o termo não engana), é aquele puro e duro, que vai direto ao assunto, que não faz perder tempo a ninguém (pelo contrário, ganham ambos), onde o objetivo é claramente transmitido e percebido pela parte investidora. 

Estamos numa época em que todos os minutos e todos os segundos contam; daí que se a perfeição não existe, para quê despender energias em algo que não podemos de todo controlar? Dê o seu melhor para que o seu pitch seja pleno de conteúdo e o ideal, que transmita de forma concisa o que realmente pretende da parte investidora e de que forma pode retribuir o apoio que lhe for dado. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

fourteen − three =