Freebird Club: Plataforma Social e de Viagens para Maiores de 50 Anos Chega a Portugal

Foto de freepik

O Freebird Club, um clube social de viagens e intercâmbio cultural dedicado a pessoas com mais de 50 anos, chega agora a Portugal. Fundada na Irlanda, a plataforma oferece aos seus membros a oportunidade de viajar, conhecer novas pessoas e desfrutar de experiências sociais enriquecedoras. Com a sua entrada no mercado português, o Freebird Club pretende promover a inclusão social e digital dos adultos mais velhos, criando uma comunidade genuína e diversificada.

A história do Freebird Club começou em 2014, quando Peter Mangan decidiu alugar a sua casa de campo a viajantes de várias partes do mundo, sendo o seu pai reformado, Owen, o anfitrião. Com o aumento de visitantes da mesma faixa etária, Owen começou a organizar eventos sociais, como jantares e passeios turísticos, fomentando amizades internacionais. Inspirado por estas experiências, Peter criou o Freebird Club para replicar estas interações em larga escala.

A plataforma permite que os seus membros, com espírito jovem, se conectem, planeiem viagens conjuntas, reservem estadias em casas de família e participem em eventos sociais e culturais. Este foco nos maiores de 50 anos resulta da experiência de Peter com o seu pai e do reconhecimento dos desafios frequentemente enfrentados por este grupo etário, como o isolamento e as oportunidades de viagem limitadas.

“O Freebird Club pretende responder a esses desafios, proporcionando um ambiente de apoio onde os adultos possam explorar o seu lado mais jovem, realizar as suas aspirações de viagem e, mais importante ainda, criar novas amizades e ligações,” explica Peter Mangan, CEO e fundador do Freebird Club.

Em 2022, o projeto foi selecionado para integrar o Founders Factory/Nesta Mission Studio, no Reino Unido, obtendo um investimento de 200 mil libras e uma subvenção adicional de 330 mil libras do UKRI Healthy Ageing. Com esta revitalização, o “Freebird 2.0” foi relançado em 2023, registando uma forte adesão inicial.

Portugal foi escolhido como destino devido à sua popularidade entre os viajantes e à sua posição no top 5 dos destinos preferidos pelos membros do Freebird Club. Com o apoio da Fundação AGEAS, a plataforma espera criar um caso de sucesso em Portugal, oferecendo uma experiência segura e divertida aos seus membros.

“Acreditamos que o Freebird Club vai enriquecer as experiências de viagem dos nossos membros, oferecendo-lhes uma nova forma de explorar este lindo país e promovendo vidas ativas, gratificantes e socialmente enriquecedoras,” expressa Peter Mangan.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

three + 17 =