Identidade linguística – A chave para a fluência em línguas estrangeiras

O que acontece é que, muitas vezes, não nos sentimos nós próprios quando falamos noutros idiomas estrangeiros. É fácil dizer que é por causa das nossas habilidades, mas não é isso. Aprender outras línguas é uma atividade diferente de qualquer outra. Importa perceber que a nossa língua materna cria a nossa identidade, uma vez que é parte da nossa cultura e história. A língua é algo muito pessoal, visto que é através dela que verbalizamos os nossos pensamentos, sendo esses próprios pensamentos uma parte fundamental de quem somos. Por esse motivo, muitas pessoas não conseguem sentir-se autênticas quando falam uma outra língua.

Mas o que podemos fazer para mudar isso e sentirmo-nos mais autênticos? A língua estrangeira, tal como a nossa, não é só a gramática e vocabulário, mas também a riqueza da cultura e história. Para nos sentirmos mais autênticos e falarmos com mais confiança é necessário aceitar a língua estrangeira com toda essa riqueza e construir uma nova identidade linguística. A criação dessa nova identidade linguística não entra, de todo, em conflito com a nossa identidade linguística nativa. Em vez disso, estaremos a expandi-la através do desenvolvimento de novas formas de comunicar. Quando construirmos a nossa identidade linguística, a língua estrangeira tornar-se-á cada vez menos estrangeira, integrando-se como mais uma parte constituinte de quem somos. Desta forma, seremos capazes de comunicar com os nossos clientes internacionais com mais confiança e autenticidade.

Para conseguir isso, é necessário passar tempo e criar encontros muito pessoais com a língua estrangeira. Temos que permitir que essa mesma língua entre na nossa vida. Abaixo encontra algumas dicas para começar a construir a sua identidade linguística numa língua estrangeira.

Pense na língua estrangeira

Um dos grandes desafios dos falantes de línguas estrangeiras passa por parar de traduzir as palavras da nossa língua materna para a língua estrangeira quando falamos, pois o processo de tradução mental atrasa a nossa comunicação. Por vezes é difícil, senão mesmo impossível, traduzir palavra por palavra, uma vez que o vocabulário e a gramática diferem imenso consoante os idiomas. Por esse motivo, é preciso tentar começar a pensar na língua estrangeira o mais cedo possível. Pensar num outro idioma é um primeiro passo para atingir a fluência no mesmo. Sempre que pensa sobre fazer compras, sobre as tarefas no seu negócio, sobre outras coisas que faz no seu quotidiano, tente pensar na língua estrangeira. Naturalmente, no início é preciso fazer um esforço superior para conseguir isso, mas em pouco tempo fará progressos.

Para construir a nova identidade linguística é importante criar vínculos cerebrais entre as emoções ou os conceitos e as palavras em língua estrangeira. Por exemplo, quando se sente entusiasmado, tente pensar ‘I am excited’ e sinta o entusiasmo quando diz as palavras em inglês (ou noutro idioma). Quando diz uma palavra num idioma estrangeiro, imagine o que ela representa. Por exemplo, pense ‘mobile phone’ e olhe ou pense no seu telemóvel.

Porque temos que fazer isso? Se aprendemos só as palavras sem perceber o sentido delas, dificilmente obteremos resultados. Temos que criar associações no nosso cérebro entre as palavras em língua estrangeira e as coisas ou os conceitos que representam, tal como fazemos na nossa língua materna.

Faça da língua estrangeira uma parte da sua vida

Muitas pessoas queixam-se que não têm tempo para aprender ou praticar a língua estrangeira por causa do trabalho, família ou outros compromissos. Há uma solução simples: faça da língua estrangeira uma parte da sua vida. Como pode fazer isso:n

  • Mude o idioma no seu computador e telemóvel para a língua estrangeiran
  • Escreva a lista das compras em língua estrangeiran
  • Leia jornais em língua estrangeiran
  • Veja notícias ou programas nos canais internacionaisn
  • Veja filmes em língua estrangeira n
  • Leia livros em língua estrangeiran
  • Faça anotações e lembretes em língua estrangeira

    Pesquise assuntos que lhe interessam sobre a cultura da língua estrangeira

    Todos nós temos passatempos que gostamos de fazer e é sabido que sempre que fazemos algo de que gostamos, aprendemos mais rapidamente. Podemos aproveitar isso na aprendizagem de línguas estrangeiras e criar uma experiência mais pessoal. Quanto mais pessoal tornamos a nossa experiência com a língua, mais rápidos serão os nossos progressos e mais facilmente construiremos a nossa nova identidade linguística.

    Pense sobre os seus passatempos e procure aspetos interessantes na cultura da sua língua estrangeira: podem ser negócios, música, literatura, cozinha, história, artes, política, ciências, etc. No meu caso, foi a música britânica dos anos 90 que mudou completamente a minha experiência de aprendizagem do inglês! Eu lia e ouvia imenso sobre o Britpop, e a música britânica dos anos 90 ainda é uma grande parte da minha identidade. Na verdade, foi por causa da música que eu me mudei para Inglaterra!

    Espero que gostem das dicas para construir a nova identidade linguística e comunicar com mais confiança e autenticidade em línguas estrangeiras nos negócios. Têm outras dicas? Por favor escrevam abaixo!

  • DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor escreva o seu comentário!
    Por favor coloque o seu nome aqui

    twelve − ten =