Índice de liquidez: entenda o que é e para que serve

Foto de Pixabay em Pexels

Para quem atua na área de contabilidade, entender o que é e qual a utilidade do índice de liquidez é essencial. O índice, aliás, é importante também para empreendedores e gestores compreenderem oportunidades e tomarem decisões.

Assim, antes de investir no seu negócio ou mesmo comprar empresa, conhecer alguns conceitos básicos é indispensável.

Sendo assim, neste artigo separámos tudo que precisa saber a respeito do índice de liquidez. Continue a leitura e entenda o que é e para que serve!

Índice de liquidez: o que é?

Primeiramente é necessário compreender o que é o índice de liquidez para depois saber onde ele será usado. Em suma, podemos dizer que esse índice nada mais é do que um indicador financeiro para análise de crédito.

Assim, ele revela quanto uma organização possui em termos de recursos para cumprir as suas obrigações.

Ou seja, o índice de liquidez tem como objetivo apontar para a capacidade que um negócio tem, ou não, de realizar pagamentos. Dessa maneira, o índice é calculado por meio de um quociente, cujo objetivo é relacionar os valores dos ativos com os valores do passivo da empresa.

Aliás, essas informações são indispensáveis para ser possível calcular o índice de liquidez. Elas são encontradas no balanço patrimonial da companhia.

Para que serve?

De um modo geral, podemos destacar que o índice de liquidez tem como função indicar a capacidade de resolver as dívidas que um negócio possui.

No entanto, esse índice é relevante não apenas para empreendedores e gestores, como também para os interessados em adquirir uma empresa.

Isto é, por meio dele, os interessados conseguem saber se a empresa possui estabilidade financeira e pode arcar com suas obrigações. Para os gestores, o índice auxilia no controle de fluxos de caixa e ciclos financeiros.

Assim, é possível prever se a organização conseguirá gerar lucro ou se apresentará alguma dificuldade. Tudo isso permite uma melhor tomada de decisões e organização de estratégias de médio e longo prazo.

Índice de liquidez capa

Índice de liquidez: como calcular?

Contudo, o índice de liquidez pode apresentar-se de diferentes formas. Cada uma delas, aliás, possui algumas particularidades, além de uma fórmula de cálculo distinta. Confira a seguir mais sobre cada uma.

Liquidez corrente

Começando pelo índice de liquidez corrente, é a fórmula que mede a capacidade simples de pagamento a curto prazo. Ou seja, é um indicador simples, que ajuda a analisar essa capacidade. A fórmula de cálculo é a seguinte:

  • Fórmula: LC = Ativo Circulante / Passivo Circulante

Dessa forma, basta dividir o ativo circulante da organização – direitos de curto prazo, valores em caixa ou estoque – pelo seu passivo – dívidas como empréstimo, pagamentos a fornecedores ou impostos.

Liquidez seca

Em seguida, temos o índice de liquidez, bastante similar ao primeiro. No entanto, a diferença aqui é que esse índice não considera o estoque como parte do ativo circulante.

Assim, nesse índice são considerados apenas os valores e direitos que a empresa tem como parte do ativo circulante. Na prática, ele apenas considera os valores e recursos imediatos para pagamentos de dívidas e contas:

  • Fórmula: LS = (Ativo Circulante – Estoques) / Passivo Circulante

Ou seja, o índice de liquidez seca é mais rigoroso em seu cálculo, com objetivo de apresentar com mais eficiência a capacidade de pagamento da organização.

Índice de liquidez dicas

Liquidez imediata

Mais conservador, o índice de liquidez imediata considera apenas o balanço patrimonial da empresa. Dessa maneira, esses são os valores já disponíveis – dinheiro em caixa – para quitação de débitos.

Assim, ficam excluídos também os ativos não líquidos a curtíssimo prazo, tais como os recursos a serem recebidos de vendas a prazo. Com isso, temos a seguinte fórmula:

  • Fórmula: LI = Disponível / Passivo Circulante

Ainda mais rigoroso, ele também apresenta uma volatilidade maior, pois está sujeito a maiores variações. Isso porque os valores disponíveis são mais fáceis de serem movimentados.

Liquidez geral

Por fim, temos também o índice de liquidez geral. Em resumo, ele tem como objetivo apresentar uma visão a longo prazo da saúde financeira e capacidades da empresa. Assim, ele também leva em consideração direitos e obrigações por um prazo maior.

Ou seja, tantos deveres quanto direitos são calculados com um prazo maior, os chamados Realizáveis e Exigíveis a Longo Prazo:

  •  Fórmula: LG = (Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo) / (Passivo Circulante + Passivo Não Circulante)

Na prática, essa é uma análise mais aprofundada, o que exige uma avaliação maior do balanço patrimonial.

A importância em analisar o índice de liquidez

Agora que você já sabe o que é o índice de liquidez, quais seus principais tipos e como realizar os cálculos, o próximo passo é entender a importância desse indicador.

Em resumo, é por meio dele que empresas de todos os segmentos podem mensurar e avaliar resultados. Isto é, com esse indicador, gestores têm uma ferramenta para observar e medir a capacidade de crescimento da empresa.

Com isso, eles são uma excelente forma de identificar e aproveitar oportunidades com mais eficiência. Da mesma forma, o índice de liquidez também auxilia a identificar possíveis perdas e seus motivos.

Por meio dele, a análise é realizada com mais segurança, auxiliando a identificar onde os recursos são gastos para suprimir perdas. A longo prazo, essa é também uma forma de aumentar a lucratividade e garantir a sobrevivência de um negócio.

Além disso, cabe destacar que o índice de liquidez também é útil para investidores. Afinal, ela revela a real situação da empresa, o que permite uma avaliação se a empresa é ou não um bom investimento.

Índice de liquidez

Avaliação de outros fatores

Entretanto, também é importante destacar que o índice de liquidez não deve ser utilizado isoladamente. O ideal é que investidores e gestores utilizem outros indicadores e fatores para realizar suas avaliações.

Dessa forma, é possível garantir uma análise mais profunda e exata sobre a real situação de uma organização.

Conclusão

Na prática, toda tomada de decisão, de gestores, empreendedores e investidores, precisa se basear em indicadores reais.

Assim, o índice de liquidez se apresenta como uma excelente ferramenta de avaliação. Com isso, seu próximo passo é utilizar os dados a disposição para fazer suas análises e garantir sempre o melhor investimento. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

5 × four =