Inovação é uma das principais prioridades das empresas

Foto de ThisIsEngineering em Pexels

Estudo sobre as empresas mais inovadoras feito pela BCG revela que a incerteza económica global não travou o investimento na tecnologia, ao contrário do que aconteceu em 2009. As empresas estão a investir em inteligência artificial (IA) mais do que em qualquer outra tecnologia e cinco, dos primeiros dez lugares do ranking das empresas mais inovadoras, são ocupados por empresas do setor tecnológico, apesar de turbulência nos mercados.

Apesar da incerteza económica global, 79% das empresas em todo o mundo estão a considerar a inovação como uma das três principais prioridades para 2023 e 66% planeia investir mais neste campo – dentro desse grupo, 42% diz prever um aumento em mais de 10% –, segundo o estudo “Reaching New Heights in Uncertain Times”, realizado pela Boston Consulting Group (BCG). Esta realidade contrasta fortemente com a recessão de 2009, quando menos de dois terços das empresas classificaram a inovação como uma das três principais prioridades e apenas 58% planeava aumentar os seus gastos nessa área.

O estudo baseia-se no inquérito anual feito a mais de mil empresários espalhados pelo mundo sobre tendências de inovação e no banco de dados da consultora relativo ao desempenho de inovação global de mais de mil empresas.

“A conexão entre inovação, crescimento e vantagem competitiva está mais forte do que nunca”, afirma Justin Manly, Managing Director e Partner na BCG e coautor do estudo. “As empresas que priorizam a inovação e se certificam de que estão prontas para agir continuarão a ampliar a sua liderança e a gerar retornos extraordinários”.

Tesla é a segunda na lista das empresas inovadoras
Foto de Craig Adderley em Pexels

As 50 empresas mais inovadoras de 2023

Apesar das adversidades do mercado em 2022, as empresas de tecnologia continuam a dominar o top-50, ocupando cinco dos primeiros 10 lugares. Pelo terceiro ano consecutivo, a Apple ocupa o primeiro lugar, seguida pela Tesla (que sobe três posições face ao ano anterior) e pela Amazon, que permanece em terceiro. O ranking mostra também que nove novas empresas entraram no top-50, e que há cinco posições ocupadas por empresas internacionais de energia, possivelmente refletindo as preocupações dos inquiridos com as alterações climáticas e o facto de estarem a olhar para o setor de energia como parte criativa da solução.

As 50 empresas mais inovadoras deste ano são um grupo geograficamente diverso, dividido praticamente de forma igual entre a América do Norte e o resto do mundo. A Europa e a Ásia estão bem representadas e o Médio Oriente integra a lista pela primeira vez.

O estudo também destaca o papel que a inovação tem na condução do desempenho. Desde 2005, o portfólio das 50 empresas mais inovadoras geraram um retorno médio superior em 3,3 pontos percentuais ao ano comparativamente ao mercado mais amplo.

empresas inovadoras investem em Inteligência Artificial
Foto de Pixabay em Pexels

As empresas estão a investir em IA mais do que em qualquer outra tecnologia

A inteligência artificial (IA) está a expandir rapidamente as possibilidades de inovação, e as prioridades de investimento das empresas refletem isso: 61% das empresas estão a investir em IA e machine learning este ano, levando um avanço de 15 pontos percentuais em relação à robótica e automação de processos, que é, segundo os inquiridos, a segunda tecnologia mais atraente para investir.

No entanto, enquanto 83% destas empresas implementaram sistematicamente a IA para apoiar a inovação, apenas 45% conseguiu traduzir este investimento em impacto nos negócios. Essas empresas que efetivamente percebem o impacto da IA tornam-se incubadoras de ideias, gerando cinco vezes mais ideias e criando mais de duas vezes mais produtos viáveis mínimos (MVPs), em comparação com outras.

“Os melhores inovadores desenvolvem um ciclo virtuoso auto reforçado. A IA é um ótimo exemplo disto – mais ideias significam maior probabilidade de encontrar as melhores práticas para IA, e a implementação da tecnologia ajuda a gerar mais ideias”, acrescenta Michael Ringel, Managing Director e Senior Partner da BCG, e coautor do estudo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

eighteen + thirteen =