Inovação na Internet da Próxima Geração

Foto de Shahadat Rahman no Unsplash

A Next Generation Internet lançou um catálogo com mais de 500 soluções tecnológicas para construir uma Internet mais segura e inclusiva. A iniciativa é promovida pela Comissão Europeia e reúne três anos de investigação e desenvolvimento de tecnologias fiáveis para uma nova Internet que reflita os valores e as normas europeias.

A “Internet da Próxima Geração” (Next Generation Internet – NGI) é uma iniciativa da Comissão Europeia que visa moldar o desenvolvimento e a evolução da Internet para uma “Internet de Humanos”, que responda às necessidades fundamentais das pessoas, incluindo confiança, segurança e inclusão, ao mesmo tempo que reflete os valores e as normas de que gozam todos os cidadãos na Europa.

Estas tecnologias estão agora acessíveis através de um catálogo online que apresenta soluções que envolvem as mais variadas áreas de tecnologia, desde hardware, software ou aplicações para construir uma Internet adequada aos novos desafios da era digital. As propostas apresentadas foram desenvolvidas pelos principais talentos da Internet da Europa, ao abrigo de um programa que, até agora, já envolveu mais de mil inovadores.

Foto de Jonathan no Unsplash

Graças ao mecanismo de financiamento do NGI, os inovadores têm acesso facilitado a bolsas, orientação e acesso o mercado. Muitos trabalham com soluções open source que, de outra forma, teriam dificuldade em encontrar tempo ou financiamento para prosseguir com seus esforços.

As soluções apresentadas, pensadas para superar as limitações da Internet de hoje com desafios em torno da propriedade de dados e questões de privacidade, estão agora disponíveis num catálogo online que inclui uma vasta gama de elementos de tecnologia fundamentais que podem ser usados em qualquer sector, desde a saúde, a energia, as cadeias de distribuição, pesquisas e até plataformas de media.

Alguns exemplos das soluções inovadoras que são apresentadas no catálogo incluem a PeerTube, uma plataforma alternativa para partilha de vídeo que é descentralizada, de código aberto, e projetada no “Netherlands Institute for Sound and Vision” para gerir um dos maiores arquivos de multimédia digitalizados do mundo.

Também o projeto ORATORIO, que disponibiliza um hub de dados de energia fiáveis. Os utilizadores finais podem armazenar e partilhar com segurança e facilidade seus dados com os seus fornecedores de serviços de energia preferidos; A IRMA, é uma aplicação móvel para gestão de identidade que se assemelha a uma carteira digital e o CryptPad, que propõe um conjunto de ferramentas de colaboração, com a privacidade na sua base. Permite a partilha de documentos de texto, folhas de cálculo, sondagens, apresentações, whiteboards e código. Uma ferramenta importante e bem-vinda para o trabalho remoto.

Foto de Mimi Thian no Unsplash

Até agora, a UE, através do NGI, já financiou em mais de 250 milhões de euros (2018-2020) cerca de 1.000 pesquisadores e inovadores da Internet, com soluções de blocos de construção de tecnologia baseada em blockchain, portabilidade de dados, IA, machine learning, rede, hardware e software de código aberto. O apoio vai além do financiamento, passando pela mentoria e pelo desenvolvimento de uma ideia até um negócio real.

A Comissão Europeia já assegurou a continuação do programa da NGI no âmbito da Horizon Europe. Para o período de 2021-2022, a CE dedicará 62 milhões de euros para apoiar os principais inovadores da Internet nas áreas de fiabilidade e soberania de dados na Internet; na pesquisa e descoberta aberta e confiável; no desenvolvimento de arquiteturas da Internet e tecnologias descentralizadas; bem como no reforço da cooperação e colaboração entre a UE-EUA e UE-Canadá.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

ten + six =