Inteligência Artificial para combater o ruído ambiental

Inteligência artificial para controlar o ruído
Foto de Mike van Schoonderwalt em Pexels

A inteligência artificial (IA) pode ajudar a combater o ruído ambiental. Uma solução inovadora foi desenvolvida por uma empresa portuguesa. A tecnologia proposta pela DBWave, empresa do Grupo ISQ, propõe monitorizar e gerir o ruído ambiental, ajudando os setores da indústria e entidades públicas a dar resposta a um problema que representa um grave risco para a saúde.

O ruído é um dos principais fatores de risco ambiental para a saúde, estimando-se que só na Europa ocidental – e apenas devido ao ruído de tráfego rodoviário – sejam perdidos anualmente 1,6 milhões de anos de vida saudável.

A exposição ao ruído ambiental pode levar a reações de stress, perturbação do sono, da saúde mental e do bem-estar, deficiência cognitiva nas crianças, bem como efeitos negativos no sistema cardiovascular e metabólico. A OMS identificou o ruído como a segunda causa ambiental mais significativa de doenças na Europa Ocidental, a seguir à poluição atmosférica.

Esta realidade tem colocado uma crescente pressão sobre as organizações que estão relacionadas com a emissão de ruído, caso de infraestruturas de transportes (aeroportos, estradas, ferrovias), produção e distribuição de energia, atividades de diversão e lazer, bem como sobre as entidades públicas responsáveis pela gestão do território, como é o caso dos municípios.

Também os governos e a União Europeia, a par com a maioria das organizações internacionais, reconhecendo esta realidade, têm vindo a determinar metas, regras e sanções, com o objetivo de criar condições para a redução deste problema ambiental.

“É neste contexto que surge o projeto MIRA, uma solução inovadora da DBWave, que consiste no desenvolvimento de um sistema inteligente de monitorização de ruído ambiental, com múltiplas configurações, constituído por sonómetros e sensores que comunicam com uma plataforma de gestão, processamento e análise de dados, com capacidade de deteção e classificação de distintos tipos de sons mediante incorporação de inteligência artificial, bem como de notificação de alertas e de informação para a tomada de decisão”, refere a administradora da DBWave, Manuela Marcelino.

Com este sistema a empresa pretende ajudar os setores da indústria e operadores de infraestruturas de transportes, assim como municípios e todas as entidades que sejam responsáveis pelo cumprimento da legislação sobre o ruído, ou que pretendam uma maior eficiência na gestão dos seus equipamentos produtivos, melhorando o ciclo de produção.

O conceito geral da solução baseia-se num conjunto de sensores para medir o som, cujos dados, depois de classificados, são armazenados para que algoritmos possam compará-los com o ruído registado em tempo real, identificando padrões ou detetando anomalias. O contínuo registo e análise dos dados vai permitir que a inteligência artificial possa aprender e construir um padrão de ruído, emitindo alertas sempre que os ruídos externos apresentem variações significativas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui

seventeen − 2 =